Dia Mundial do Rock é no Museu das Minas e do Metal

O Museu preparou uma programação especial com a temática "Rock no Metal" e contará com diversas atrações gratuitas, que prometem animar o público.
No dia 13, às 19h30, é a vez da banda It’s Only Rolling Stones, especializada em interpretar as músicas dos Rolling Stones e que segue fielmente o estilo despojado da banda inglesa.
No dia 13, às 19h30, é a vez da banda It’s Only Rolling Stones, especializada em interpretar as músicas dos Rolling Stones e que segue fielmente o estilo despojado da banda inglesa. (Divulgação)

Entre os dias 13 e 15 de julho, o MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal se transformará no ponto de encontro para os amantes do rock comemorarem o Dia Mundial do Rock (13). O Museu preparou uma programação especial com a temática “Rock no Metal” e contará com diversas atrações gratuitas, que prometem animar o público.
Durante os três dias, das 16h às 22h, funcionará a Feira do Rock, com artigos ligados ao mundo do rock, como camisetas, vinis, canecas, porta-lápis, porta-copos, relógios, acessórios, dentre outros. A trilha sonora ficará nas mãos do DJ BDT Selectah, que a partir da sua formação como historiador e da sua forte paixão pela música, utiliza traços da metodologia de pesquisa histórica para criar seus setlists, transitando por uma infinidade de estilos e vertentes. No dia 13, às 19h30, é a vez da banda It’s Only Rolling Stones, especializada em interpretar as músicas dos Rolling Stones e que segue fielmente o estilo despojado da banda inglesa.
No dia 14, às 19h30, o grupo 23Trio e o guitarrista Bruno Marques sobem ao palco para animar o público. Às 21h, a banda !Slama comanda a noite com uma proposta inovadora e experimental ligada ao LCD Soundsystem ou Datarock, além do punk rock.
No dia 15, das 10h às 12h, será oferecida a oficina de percussão para crianças, que proporcionará os participantes uma vivência com um instrumento e gere a oportunidade de aprimorar a compreensão, as atitudes e os valores que norteiam os relacionamentos em grupos musicais. Os participantes podem aprender a tocar ganzá, surdo ou caixa clara. Ao final do encontro, o músico-regente Mamede realizará uma apresentação com todos os participantes da oficina, tocando temas clássicos do rock no espaço MMM Café, acompanhados pelo guitarrista Felipe Vilas Boas e pelo baixista Zazu Zarzur. A oficina é indicada para crianças com idades entre 9 a 14 anos. As vagas são limitadas e podem ser feitas antes do início da atividade.
Ainda no sábado (15), às 13h, será exibida uma sessão do documentário Ruído das Minas: a origem do heavy metal em Belo Horizonte, queapresenta a história de quem viveu intensamente os primórdios do heavy metal na capital mineira. A sessão será comentada por Filipe Sartoreto, que possui graduação e especialização em Comunicação Social – Jornalismo pela UFMG e atua como jornalista e apresentador na rádio UFMG Educativa, desde 2011. Apaixonado por cinema e música, especialmente o rock pesado, em 2008 realizou, juntamente com os jornalistas Gracielle Fonseca e Rafael Sette Câmara, o documentário Ruído das Minas: a origem do heavy metal em Belo Horizonte, como trabalho de conclusão do curso de Comunicação Social do grupo.
Já às 15h30, será exibido o documentário Mulheres no Metal, que traz relatos de integrantes das bandas pioneiras do metal feminino no país, como a mineira Placenta e as brasilienses Valhalla e Flammea. Às 16h, é a vez da roda de conversa “A cena do rock em Minas”, com Gracielle Fonseca, André Cabelo, Clinger Carlos Texeira e Patrícia Rodarte. E às 17h, a banda Dopaminas sobre ao palco para apresentar o repertório autoral construído por meio da influência do rock clássico, anos 90, stoner e punk rock.
A programação especial do Dia do Rock conta com o patrocínio da Cervejaria Backer.

Agência Estado

Comentários

Mais Visitadas

O STF é uma vergonha

Papa Francisco sobre os direitos humanos: todos têm o direito de ser felizes

Dom Aloísio em nossos corações

Além das aparências