Mateus Solano critica crise da cultura no Rio e cita bebê baleado ainda no útero

Na manhã desta sexta-feira, 7, Mateus Solano fez uma dura crítica sobre a violência no Rio de Janeiro e relacionou a falta de segurança com a crise de incentivo à cultura. No "Encontro com Fátima Bernardes", programa da TV Globo, o ator citou como exemplo o caso do bebê que foi baleado ainda na barriga da mãe há uma semana em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.
"Com a cultura, a capacidade de reflexão aumenta. Por isso há tanta falta de incentivo à cutura, porque não interessa a ninguém que a gente pense, se organize e queira mudar. Interessa que fiquemos em casa, cada um nas suas telas, e ignorando uma criança que é baleada no útero da mãe. Cadê, prefeito?", perguntou Mateus.
A atriz Renata Sorrah, que participou do programa, aproveitou para também fazer sua crítica. "Todos os países que investiram em cultura sabem que a violência diminui. É dar para as pessoas algo da magia, da fantasia e da vida maravilhosa que pode ser".

Redação O POVO Online

Comentários

Mais Visitadas

Reitoria da UECE apoia manifestações em defesa da educação brasileira e das universidades públicas

Maureen Bisilliat se reencontra com o seu sertão e o de Euclides da Cunha na Flip

Deus eleva os humildes

Paraty e Ilha Grande vão se tornar patrimônio da humanidade

VIVENDO E APRENDENDO