Mateus Solano critica crise da cultura no Rio e cita bebê baleado ainda no útero

Na manhã desta sexta-feira, 7, Mateus Solano fez uma dura crítica sobre a violência no Rio de Janeiro e relacionou a falta de segurança com a crise de incentivo à cultura. No "Encontro com Fátima Bernardes", programa da TV Globo, o ator citou como exemplo o caso do bebê que foi baleado ainda na barriga da mãe há uma semana em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.
"Com a cultura, a capacidade de reflexão aumenta. Por isso há tanta falta de incentivo à cutura, porque não interessa a ninguém que a gente pense, se organize e queira mudar. Interessa que fiquemos em casa, cada um nas suas telas, e ignorando uma criança que é baleada no útero da mãe. Cadê, prefeito?", perguntou Mateus.
A atriz Renata Sorrah, que participou do programa, aproveitou para também fazer sua crítica. "Todos os países que investiram em cultura sabem que a violência diminui. É dar para as pessoas algo da magia, da fantasia e da vida maravilhosa que pode ser".

Redação O POVO Online

Comentários

Mais Visitadas

O Irmão Carlos de Foucauld

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP

MASP completa 50 anos de histórias

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado