EUA: Igreja Católica cria comité contra o racismo

Decisão surge na sequência da 'onda de tensão racial que invadiu o país nos últimos meses'.
Wes Bellamy, vice-prefeito de Charlottesville, em uma manifestação de maio em favor da remoção da estátua de Lee e outros monumentos confederados.
Wes Bellamy, vice-prefeito de Charlottesville, em uma manifestação de maio em favor da remoção da estátua de Lee e outros monumentos confederados. (Ryan M. Kelly / The Daily Progress, via AP Images)

A Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos da América anunciou a criação de um comitê especial para o racismo, dentro da sociedade norte-americana e da Igreja Católica no país.
De acordo com a Rádio Vaticano, “esta decisão surge na sequência da onda de tensão racial que invadiu os EUA nos últimos meses, e que teve como expressão máxima uma marcha de defensores da supremacia branca, que resultou em violência e morte, na região de Charlottesville, no Estado da Virgínia”.
Na altura, a Igreja Católica naquela nação condenou “os atos abjetos de ódio” que marcaram aquela marcha, que representou “um ataque à unidade do país”.
“O racismo, a supremacia branca, o neonazismo e outros males semelhantes ergueram a sua voz em atos de uma violência deplorável. E queremos erguer a nossa voz contra eles”, frisou o presidente da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos da América, o cardeal Daniel DiNardo.
O novo comitê criado pela Igreja Católica nos EUA contra o racismo vai ser liderado pelo bispo de Youngstown, Ohio, D. George Murry.

Ecclesia

Comentários

Mais Visitadas

15 de novembro de 1889

O Irmão Carlos de Foucauld

O mundo reconciliado em Cristo

Amazon oferece Frete Grátis para toda a loja de livros

"Recordar: voltar a passar pelo coração"