Pular para o conteúdo principal

Fundação de Educação Artística apresenta oficina: 'Improvisação e jogos musicais'

A oficina trabalhará a prática da improvisação musical a partir de jogos não-idiomáticos.
A oficina trabalhará a prática da improvisação musical a partir de jogos não-idiomáticos.
A oficina trabalhará a prática da improvisação musical a partir de jogos não-idiomáticos. (Divulgação)

Henrique Iwao, formado em música pela UNICAMP e mestre em musicologia pela USP, traz para a Fundação de Educação Artística - FEA - a Oficina "Improvisação e Jogos Musicais".
A oficina trabalhará a prática da improvisação musical a partir de jogos não-idiomáticos (sem gênero musical definido), em que tipos de interação e atuação são definidos. Durante a oficina serão introduzidas algumas regras e deixas usadas por John Zorn na sua obra Cobra, bem como exercícios desenvolvidos pelo autor.
PÚBLICO-ALVO: músicos (pessoas interessadas em fazer música e que tenham familiaridade com um instrumento musical, convencional ou não)
PRÉ-REQUISITOS: trazer seu instrumento musical; ser capaz de improvisar com ele. O instrumento não precisa ser convencional (o próprio ministrante toca "tábua amplificada com objetos"), mas também pode ser. A capacidade de improvisação não precisa ser elevada - é preciso, mais do que tudo, de "disponibilidade para se virar".
VAGAS: 12
INVESTIMENTO: R$60,00 (Pagamento à vista no dia da oficina)
INSCRIÇÕES: Até dia 26 de agosto. O interessado deverá confirmar sua participação com antecedência, preenchendo formulário online. Disponível em: https://goo.gl/Ua34ka
Henrique Iwao
Formado em música, modalidade composição (IC bolsa Fapesp, UNICAMP 2006). Mestrado em musicologia - Colagem Musical na Música Eletrônica Experimental (bolsa CAPES, USP, 2012). Trabalha com música experimental, composição, improvisação, arte sonora, performance e vídeo. Suas criações lidam com colagens e coleções, além da preocupação com a construção de desafios de performance e interpretação. Além disso, atua como improvisador desde 2003, desenvolvendo desde 2008 seu próprio instrumentário - uma tábua amplificada, sob a qual usa vários objetos cotidianos, em combinação com eletrônica e brinquedos. Tem interesses em jogos musicais, com pesquisa independente em 2005-6 sobre isso. De 2014 a 2016 tocou e regeu a obra Cobra, de John Zorn, junto ao Coletivo D'Istante. Discografia recente inclui MJ Extended (Selo Malware, 2017), Not As Official An Artist As Cildo Meireles (Seminal Records, 2016), Alvin Lucier's Mor Moning Just Me A (Plataforma Records, 2016). Residências incluem Manufactuur (música e iluminação automatizada, De Bijloke Muziekcentrum, 2014); Em Residência (performance, dança e música, SESC Palladium, 2014). Integra a Seminal Records; organiza o festival de música e performance BHNoise e a série de improvisação Quartas de Improviso, além de Avantgardens (reuniões caseiras de música experimental, jardinagem e performance). Integra o trio de música contemporânea, experimental e improvisada, Infinito Menos e o duo de "doom-noise" Epilepsia.
A Fundação de Educação Artística – FEA
A Fundação de Educação Artística - FEA - é uma entidade sem fins lucrativos, de forte cunho social, com penetração em todas as classes sociais, que tem como objetivo contribuir - onde o Estado não atua suficientemente - para a democratização, o aprimoramento e a atualização do ensino das artes e, em particular, da música. Criada, em maio de 1963, por um grupo de artistas e intelectuais mineiros, apresentou-se, desde sempre, como um centro de experimentação, renovação e difusão artística de base cultural ampla.
No âmbito educacional, merece destaque o papel desempenhado pela FEA no processo de atualização do ensino musical, não só em Belo Horizonte, como também em diversos centros de formação do País. Por valorizar o intercâmbio entre as artes, a Fundação de Educação Artística mantém-se sempre aberta a novas ideias, experimentações, pesquisas e é, essencialmente, uma defensora contumaz da música de nosso tempo.

Imprensa FEA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

A feira de tecnologia Campus Party Brasília 2018 foi encerrada hoje (1°), após ter reunido milhares de pessoas em torno de palestras, oficinas e atividades com temas como o uso da tecnologia da computação, robótica, empreendedorismo e startups. Essa é a segunda edição do evento em Brasília, que começou no dia 27 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Antes prevista para acontecer de 30 de maio a 3 de junho, a feira foi adiada para esta semana por causa da greve dos caminhoneiros. De acordo com o diretor da Campus Party Brasil, Tônico Novaes, o evento contabilizou um volume de vendas de ingressos pelo menos 30% maior que a primeira edição da Campus Party em Brasília, realizada no ano passado.  Para Tônico Novaes, a edição no Distrito Federal se destacou pela elevada participação e envolvimento dos que estão no evento.  “Os campuseiros daqui são realmente engajados no conteúdo. Andando por aqui você vai ver todos os workshops e bancadas cheias e a estrutura está bem maior que a …