Pular para o conteúdo principal

O Livro dos Mestres dá voz a 79 mestres da tradição popular cearense

Mestre Françuli. Artesanato em flandre Fotos Jarbas Oliveira/ Divulgação
Mestre Françuli. Artesanato em flandre Fotos Jarbas Oliveira/ Divulgação
Nomeado oficialmente por meio de um edital - no caso, o Tesouros Vivos da Cultura -, é na labuta diária que um mestre da cultura se faz e se legitima como tal. De Acopiara a Viçosa do Ceará, de norte a sul do Estado, são eles os detentores por excelência de uma cultura, transmitida, em sua grande parte, pela oralidade e que cada vez mais necessita ser lembrada e enaltecida. Dora Freitas (jornalista e produtora cultural) e Sílvia Furtado (historiadora) sentiram, assim, que era a hora de dar voz a eles.
“Começamos a pensar nesse projeto no final de 2012, formatamos e colocamos na Lei Rouanet para ser aprovado, ficamos um tempo captando recursos e, em 2015, começamos a viajar”, recorda Sílvia. Numa expedição que percorreu 36 cidades do Ceará, a dupla - juntamente com o fotógrafo Jarbas Oliveira - chegou a 79 nomes (23 deles já falecidos). Em destaque, ofícios dos mais variados: da arte em bilro à confecção de rede de travessa e cerâmicas. Xilogravura. Vaqueiros e aboiadores. Medicina popular. Mestres em benditos, dramas, reisados, bumba meu boi. Tocadores de rabeca. Artesanato em flandre. Tocador de sino. Penitente.
O resultado desse rico mapeamento pode ser visto no Livro dos Mestres - O Legado dos Mestres: Cultura e Tradição Popular no Ceará. A publicação, saída pela Fundação Waldemar Alcântara com o projeto gráfico da LaBarca.Design, terá seu lançamento hoje, 31, às 18h30min, na sede da própria instituição. Na ocasião, Mestre Aldenir (Crato) marcará presença, bem como Zé Pio com seu Boi Ceará e a Mestra Ana Norberto (Tianguá) e o grupo Drama em Cena. “Havia uma lacuna em termos de publicação desses mestres. Uma compilação com todos eles ainda não havia. Tivemos que retornar para alguns mestres mais de uma vez, mas foi um trabalho extremamente prazeroso”, confessou Dora Freitas.
Ao longo de 512 páginas, o livro mergulha na história de cada um deles com perfis sempre em primeira pessoa, acompanhados de pequenos relatos de viagem das organizadoras, que transportam o leitor a peculiaridades durante o processo de abordagem, entrevistas e a sessão de fotos propriamente dita. E cor, muita cor. “Quando começamos as visitas, não tínhamos ainda nada definido em relação às fotos. Mas o sertão é muito colorido. E mais do que as vestimentas, as casas desses mestres também são. Vimos que esse seria o caminho”, complementou Jarbas.
Livro dos Mestres terá seu desdobramento no formato DVD “com as falas deles e a inclusão dos grupos também. Até julho do ano que vem sairá”, adiantou Dora Freitas.
Serviço
Lançamento do Livro dos Mestres
Quando: hoje, 31, às 18h30min
Onde: sede da Fundação Waldemar Alcântara (rua Júlia Vasconcelos, 100 - Pio XII)
Preço do livro: R$ 100
Telefone: (85) 3257 6927
TERESA MONTEIRO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

A feira de tecnologia Campus Party Brasília 2018 foi encerrada hoje (1°), após ter reunido milhares de pessoas em torno de palestras, oficinas e atividades com temas como o uso da tecnologia da computação, robótica, empreendedorismo e startups. Essa é a segunda edição do evento em Brasília, que começou no dia 27 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Antes prevista para acontecer de 30 de maio a 3 de junho, a feira foi adiada para esta semana por causa da greve dos caminhoneiros. De acordo com o diretor da Campus Party Brasil, Tônico Novaes, o evento contabilizou um volume de vendas de ingressos pelo menos 30% maior que a primeira edição da Campus Party em Brasília, realizada no ano passado.  Para Tônico Novaes, a edição no Distrito Federal se destacou pela elevada participação e envolvimento dos que estão no evento.  “Os campuseiros daqui são realmente engajados no conteúdo. Andando por aqui você vai ver todos os workshops e bancadas cheias e a estrutura está bem maior que a …