Pular para o conteúdo principal

Tradicional festival folclórico do Amazonas começa nesta sexta-feira

Bianca Paiva - Correspondente da Agência Brasil
Festival Folclórico do Amazonas - Ingrid_Anne/Divulgação Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Arquivo)
Festival Folclórico do Amazonas - Ingrid Anne/Divulgação Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Arquivo)
O mais antigo festival folclórico da Região Norte começa nesta sexta-feira (4), às 20h, em Manaus. É o Festival Folclórico do Amazonas, que está em sua edição de número 61. O evento vai reunir 88 atrações até o dia 16 de agosto, no Anfiteatro da Praia Ponta Negra, zona oeste da cidade. Na programação estão previstas apresentações dos grupos e associações folclóricas das categorias prata e bronze, divididos em 12 modalidades, e as cirandas do município de Manacapuru.
Segundo o diretor de Cultura da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Márcio Braz, um trabalho conjunto vai garantir a tranquilidade e a segurança do público.
“Todos os órgãos da prefeitura de Manaus estarão participando da organização do evento. Além disso, teremos as polícias Militar e Civil, o Corpo de Bombeiros e o Samu. Durante os 13 dias do evento estamos preparando uma grande organização para a comodidade de todo o público presente”, informou Braz.
Pela primeira vez, o festival será realizado na Ponta Negra. Antigamente, ocorria no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, na área conhecida como Bola da Suframa, na zona sul de Manaus. A mudança foi um pedido das próprias associações folclóricas. “Eles queriam voltar ao grande tablado, que foi o início do festival em 1957. Queriam que a gente devolvesse o tablado para eles, ainda mais em um ponto turístico como a Ponta Negra”, explicou o diretor.
A abertura do festival será feita pela banda Carrapicho, conhecida nacional e internacionalmente pela música Tic Tic Tac. O músico Zezinho, vocalista do grupo, aprovou o novo local do evento.
“Na Ponta Negra, a gente vê que a produção se agrega ao melhor, até à questão da aceitação da própria população. Sem dúvida, vai ficar muito mais bonito. A gente se sente honrado em estar aqui, em poder abrir, mostrar esse show 100% Carrapicho, com os sucessos do grupo, que tem uma trajetória do forró até o boi-bumbá”, ressaltou Zezinho.
O público do Festival Folclórico do Amazonas também vai contar com uma feira gastronômica, com mais de 30 barracas de doces, salgados, comidas típicas, como tacacá e vatapá, com preços acessíveis, além de barracas com brincadeiras.
Quem quiser conferir a programação completa do evento é só acessar o linkwww.vivamanaus.com/editais

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/