Pular para o conteúdo principal

Conheça a fantástica Veneza portuguesa

O sal faz parte do cotidiano de praticamente todas as culturas no mundo, sendo utilizado principalmente na culinária. Porém, em Aveiro, no Centro de Portugal, ele possui importância ainda maior por fazer parte da história da cidade
Conhecida como a "Veneza Portuguesa" graças às rias (como são chamados os canais usados para navegação) que cortam seu território, Aveiro tem riquezas culturais que também se devem à abundante produção salina. Nesse charmoso destino, é possível encontrar lojas que vendem diversos cosméticos, todos feitos à base de sal. O visitante também pode experimentar os sais de banho com algas, usados na talassoterapia.
A Flor de Sal é outra fabricação típica, usada como tempero diferenciado para diversos tipos de pratos. Aliás, no passado, o sal foi responsável pelo desenvolvimento econômico da região. Mesmo que esse mercado tenha diminuído, as salinas são conhecidas pela alta qualidade.
Para aprender mais sobre a região, a sugestão é uma visita ao Ecomuseu Marinha da Troncalhada. A antiga salina é um museu ao ar livre, onde o turista pode realizar a visita de forma independente ou solicitar um passeio guiado.
As opções de hospedagem oferecem ao turista possibilidades para apreciar o que a cidade tem de melhor. Dentre elas estão o charmoso Hotel das Salinas, que fica próximo dos edifícios Art Nouveau, o Hotel Moliceiro, com requintes únicos, e o Meliã Ria Hotel & Spa com uma privilegiada vista para a ria.
Image-1-Artigo-2297297-1
 Ecomuseu Marinha da Troncalhada é parada obrigatória em Aveiro
Centro de Portugal
A mais charmosa região portuguesa é cheia de destinos populares. Suas belezas se estendem por todo o território - ocupado por 2,3 milhões de habitantes que têm o dom de bem receber.
O Centro de Portugal possui inúmeros patrimônios da Unesco, um litoral que é um paraíso do surfe, aldeias históricas, gastronomia riquíssima, vinhos inesquecíveis, natureza exuberante e muita cultura, que se somam a incontáveis motivos para uma visita. A principal cidade, Coimbra, está a apenas 200 quilômetros de Lisboa e a 135 quilômetros do Porto.

Diário do Nordeste

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/