Pular para o conteúdo principal

Devoto, astronauta brasileiro leva broche com imagem de Aparecida ao espaço

Devoto de Nossa Senhora Aparecida, o primeiro astronauta brasileiro, Marcos Pontes, levou um broche com a imagem da santa na viagem que fez ao espaço, em 2006. A peça foi um dos itens que ele escolheu por carregar durante a missão de dez dias - era permitido levar apenas um quilo em bagagem.
A fé em Nossa Senhora é uma herança dos pais. Ainda criança ele foi apresentado para a santa, com orações e visitas ao Santuário Nacional. Ele conta que sempre carrega uma imagem de Aparecida com ele e que, por isso, durante a ida para o espaço, não seria diferente.
“Levei várias coisas, como fotos da família, um MP3 com músicas, e um broche com a imagem de Nossa Senhora com um terço desenhado em volta dela. Hoje está na sala das promessas no Santuário”, disse. No local, também está guardada uma mensagem que ele escreveu durante a viagem.
 
 Sala das Promessas de Aparecida abriga carta com mensagem escrita por Marcos Pontes (Foto: Filipe Rodrigues / G1)
Sala das Promessas de Aparecida abriga carta com mensagem escrita por Marcos Pontes (Foto: Filipe Rodrigues / G1)

Marcos conta que o primeiro pensamento que ele teve quando olhou a Terra do espaço foi a lembrança da mãe, também devota de Nossa Senhora, e que sempre incentivou a carreira do filho.
“Quando eu tinha 14 anos, já ia nos aeroclubes, ser astronauta era o meu sonho, mas eu não tinha dinheiro. Eu trabalhava como eletricista e não tinha como pagar aulas de voo. Até que me inscrevi para a prova do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) porque, sem dinheiro, o negócio era ser militar e estudar", contou.
"Cheguei em casa triste e minha mãe me olhou com aqueles olhos azuis. Ela disse que eu conseguiria o que eu quisesse se eu estudasse e me dedicasse. A Terra azul lembrou os olhos dela e a certeza de que eu consegui”, continuou.
O astronauta afirma que sempre que consegue passa no Santuário para agradecer. Pela devoção, uma imagem dele de cera foi colocado no museu de cera mantido pela Basílica. “A minha profissão tem riscos e, por isso, sempre peço proteção e ajuda. É sempre bom ter algo em que a gente se apegue e nos ajude nos momentos difíceis”, finalizou.
 
Texto escrito por Marcos Pontes fora da Terra está exposto no Santuário Nacional de Aparecida (Foto: Camilla Motta/ G1)
Texto escrito por Marcos Pontes fora da Terra está exposto no Santuário Nacional de Aparecida (Foto: Camilla Motta/ G1)
 
O astronauta Marcos Pontes ganhou estátua de cera no museu do Santuário Nacional de Aparecida (Foto: Camilla Motta/G1)
O astronauta Marcos Pontes ganhou estátua de cera no museu do Santuário Nacional de Aparecida (Foto: Camilla Motta/G1)

Do G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/