Entra em vigor em novembro lei que obriga cinemas brasileiros a exibirem conteúdos para cegos e surdos

Em novembro deste ano, passa a vigorar a Instrução Normativa 128/2016, da Agência Nacional do Cinema (Ancine), que obriga cinemas a adaptarem os conteúdos dos filmes para deficientes auditivos e visuais.
As principais soluções criadas com este objetivo estarão expostas na Expocine, entre os próximos dias 27 e 29 de setembro, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP).
“O mercado precisou se movimentar para criar tecnologias capazes de incluir os cegos e surdos nestes espaços, mas sem interferir na experiência dos demais espectadores. Foi um desafio muito grande e cujas soluções encontradas tornaram o Brasil referência mundial em acessibilidade de conteúdo nos cinemas”, afirma Marcelo Lima, diretor da Expocine.
Dispositivos colocados nas poltronas para o espectador ler as legendas, óculos eletrônicos que exibem nas lentes a imagem do intérprete ou o texto das legendas, aplicativos de celular que amplificam o áudio do filme e ferramentas que fornecem a audiodescrição em tempo real são algumas das tecnologias que serão expostas na Expocine.

Comentários

Mais Visitadas

O Irmão Carlos de Foucauld

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP

MASP completa 50 anos de histórias

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado