Exposição meu caju cajueiro segue até maio de 2018 no museu do caju, em Caucaia

A iniciativa conta com exposição, oficinas, ações culturais de sustentabilidade e de acessibilidade
Foto: divulgação/assessoria
O Museu do Caju, apresenta o projeto Meu Caju Cajueiro, que engloba uma exposição temporária, oficinas e ações culturais. As atividades tiveram início no dia 01 de setembro de 2017, com a abertura da exposição, e continuam até 30 de maio de 2018.
O projeto foi desenvolvido para permitir maior visitação do público e a sustentabilidade das ações permanentes da instituição, que é dedicada a promover a cultura do caju como um importante produto de inclusão social, educacional, turística, cultural e econômica do Ceará. Com a criação da nova exposição temporária serão inseridos novos recursos expositivos, bem como ações de acessibilidade, visando melhorar o espaço e qualificar o atendimento ao visitante com ou sem deficiência. Além disso, novas ações pedagógicas educativas do museu serão implementadas.
Oficinas

A partir do patrocínio da Caixa, o Museu do Caju passará a desenvolver as seguintes atividades: Oficina de Mediação em Museus, dentro da nova exposição (30h/a, para 20 pessoas); Oficina de Acessibilidade Atitudinal (30h/a, para 20 pessoas); Oficina de gastronomia para reaproveitamento do caju (120h/a, 30 oficinas de 4 horas cada, para turmas de 10 adultos e idosos); Oficina de gastronomia para reaproveitamento do caju (40h/a, 20 oficinas de 2 horas cada, para turmas de 10 crianças); entre outras.
Além disso, as seguintes ações de acessibilidade para pessoas com deficiência foram implantadas no Museu: Rampas de acesso para cadeirantes na entrada principal; Criação e exibição de vídeo em Libras com recepção e explicação da exposição; 100 unidades dos cartões postais impressos com inscrições em Braille; 20 metros de piso podo tátil instalado no Museu.
A exposição
Com o intuito de dar continuidade à manutenção das atividades do Museu do Caju, a exposição temporária Meu Caju Cajueiro, que, de forma lúdica e didática, conta (através das artes visuais) a história do caju no Ceará: sua origem, a botânica, uso medicinal, o alimento, curiosidades e sua importância para a cultura, agricultura e indústria local, considerando o histórico do museu, o acervo e o perfil do público visitante.

O projeto também irá implementar as ações educativas e pedagógicas do museu, com a realização do projeto escola-museu, assegurando a visitação de estudantes de escolas públicas à exposição, além do treinamento de mediadores, que atenderão os diversos tipos de públicos.
Sobre o Museu do Caju
O Museu do Caju do Ceará (MCC) foi idealizado em 1995 pelo educador, turismólogo e pesquisador Gerson Linhares. Ele teve sua implantação em 2007, em uma chácara situada na região metropolitana de Fortaleza, tendo como proposta ofertar atividades sociais, ambientais, culturais e turísticas para as comunidades de bairros populosos, como o Conjunto Ceará, em Fortaleza, e a Grande Jurema, em Caucaia. Assim como também ao público em geral, por meio de atividades expositivas na sua sede, oferecendo visitas mediadas a grupos de estudantes, idosos e turistas, previamente agendados.

Além de palestras educativas e eventos relacionados à cajucultura, gastronomia e meio ambiente, os visitantes encontram nas salas do museu aproximadamente 500 peças, entre artesanatos, obras de arte, peças decorativas, utensílios domésticos, alimentos, curiosidades como o boneco mascote “Caju”, maquinaria do beneficiamento da fruta, entre outros. O MCC possui também uma pinacoteca e um acervo de livros relacionados ao tema.
Visando a democratização da cultura, o Museu do Caju recebe periodicamente grupos de instituições, que trabalham com pessoas portadoras de deficiência auditiva, proporcionando aos mesmos a utilização de seus outros sentidos. Explorando o olfato, tato e paladar os deficientes auditivos experimentam por meio dos produtos e obras de arte expostos, muito mais o que olhos permitem.
Além desses grupos, o MCC recebe outros grupos constituídos por pessoas com outros tipos de deficiência. A instituição mantém um grupo de idosos que colaboram com o museu, com a fabricação de peças artesanais com a temática do caju, principalmente de bordados. Cordelistas, poetas, artesãos e artistas plásticos, estão entre os parceiros do museu interagindo com o visitante em atividades lúdicas, educativas e artísticas.
Serviço
Exposição: Meu Caju Meu Cajueiro
Local: Museu do Caju
Endereço: Rua San Diego, 332 – Parque Guadalajara – Caucaia/CE
Data: 1º de setembro de 2017 a 30 de maio de 2018
Horários: de terça a domingo, das 8h às 17h – Apenas com agendamento prévio
Classificação indicativa: Livre
Informações: (85) 3237 2687 – (85) 988359915 | e-mail museudocaju@yahoo.com.br

Com informações da Assessoria de Comunicação
Boa Notícia

Comentários

Mais Visitadas

Principal nome da literatura feita para crianças no Ceará, Horácio Dídimo, morto em 2018, pode ser homenageado em Dia Estadual da Literatura Infantil

Literatura e cinema ajudaram a tornar Notre-Dame conhecida no mundo

Alagoano que dirigiu filme que teve cenas gravadas em Penedo toma posse na ABL

Herança do governo golpista