Gonzaga Mota lança duas obras hoje no Ideal Clube

Image-0-Artigo-2299275-1
O cuidado e paixão de Gonzaga Mota pelas letras une poesia e crônica (FOTO: FERNANDA SIEBRA)
Muito se discute sobre como a experiência pessoal de um escritor é determinante ao processo final de uma obra. Diante da página em branco, as reminiscências de uma vida podem até escorrer com facilidade, porém, é preciso o apuro e o cuidado com as palavras. O ato de escrever seria uma troca constante de sensações.
Após anos de intensa carreira na política partidária, Gonzaga Mota lançou-se ao expediente de construir narrativas literárias. A escrita, em épocas passadas ligada intimamente aos preceitos acadêmicos da economia, sua formação acadêmica, agora dedicam-se de modo intenso à prosa e à poesia. Aos 74 anos, este autor explora cada vez mais o universo das letras.
Hoje, às 19h, no Ideal Clube, Gonzaga Mota demonstra fôlego incomum e lança, não apenas um, mas dois livros que levam sua assinatura. "Poemas no Tempo" e "Textos Escolhidos" são os trabalhos que os literatos e a sociedade cearense terão a oportunidade de degustar. Cada trabalho demonstra uma faceta singular do ex-governador do Ceará e ex-deputado federal.
Imagem
Com prefácio da jornalista Mônica Silveira, "Poemas no Tempo" representa um profundo passeio do também economista e professor pela métrica e sedução da poesia. Dentre os trabalhos protagonizados, Mota explica que livro composto por 50 poemas tem um sabor todo especial. Trata-se de uma homenagem direta à mãe, que completou 100 anos de idade em agosto passado.
"É uma obra singular para mim. Contém poesias de amor, de dor, poesias políticas e poesias do cotidiano. São textos e linhas muito emotivas. Não me fechei em nenhuma escola literária, tive ampla liberdade em métrica e rima", detalha de modo caloroso o escritor.
Dedicação
Antes dessa livre incursão pela literatura, as obras publicadas por Gonzaga Mota obedeciam sempre às áreas técnicas ou políticas. Um reflexo natural das mais de cinco décadas de atuação enquanto gestor, economista e docente. Até 2010, um público restrito tinha acesso a trabalhos sobre economia política, artigos que desbravavam a realidade socioeconômica da América latina, Nordeste e Ceará, além de livros sobre economia pura e aplicada.
"Ao deixar a política partidária em 2007, passei a me dedicar à literatura, em paralelo, também, à atividade de consultor econômico. De 2010 para cá já foram três livros de crônica e cinco publicações direcionadas à poesia", relembra o escritor, com orgulho sobre essa decisiva transição na carreira.
Pela ordem, em quase uma década de ativa produção, Gonzaga Mota lançou as obras de poesia "Ao Vento: Poemas" (2011), "Amor e Dor" (2013), "Sonhos" (2013) e "Ondas Agitadas" (2014). Na seara da crônica, a bibliografia é completada por "Textos Para Reflexão" (2010) e "Pensamentos Sobre a Vida" (2016). O livro "Textos Escolhidos", de Mota, que será apresentado ao público esta noite representa essa trilogia de impressões pessoais.
Futuro
"Textos Escolhidos", aponta o autor, representa uma criteriosa coleção de textos publicados por ele na coluna "Ideias", do jornal Diário do Nordeste. Expediente esse, explica, que completa um rigoroso ciclo de 15 anos de colaboração. Completam a coletânea escritos para pronunciamentos na Câmara e textos de palestras proferidas ao longo dos anos. Um cuidado, resgata, que interferiu em mais de 115 escritos. "Para fechar esta seleção, tive que trazer a ideia central que cada artigo naturalmente continha", explica o realizador.
Para o futuro, Gonzaga Mota atribui uma rotina cada vez mais voraz em termos de construção literária. Um romance e um autobiografia estão em curso. "Mesmo sem um título definido, vou me concentrar em fechar meu romance de ficção. O nome do material surge no decorrer do trabalho. Já a autobiografia, lança luz sobre minha vida como professor, funcionário do Banco do Nordeste, político, secretário, consultor e, claro, como um curioso da literatura", finaliza o incansável cearense.

Mais informações:
Lançamento dos livros "Poemas no Tempo" e "Textos Escolhidos", de Gonzaga Mota. Hoje, às 21h, no Ideal Clube (Av. Monsenhor Tabosa, 1381, Meireles). Venda de exemplares no local: R$ 20 e R$ 30 respectivamente. Contato: (85) 3248.5688

Diário do Nordeste

Comentários

Mais Visitadas

Papa Francisco sobre os direitos humanos: todos têm o direito de ser felizes

Amigos e familiares relembram Patativa do Assaré em especial na TV Verdes Mares

Ednardo deve ser atração no Réveillon de Fortaleza