Pular para o conteúdo principal

Líder parlamentar venezuelano pede a Papa defesa de 'canal humanitário'

Político pediu ainda ao sumo pontífice que solicite o 'fim da perseguição política' contra opositores e que se respeitem os direitos humanos.
Papa vai visitar a Colômbia e deverá se encontrar com vítimas e atores do conflito na Venezuela.
Papa vai visitar a Colômbia e deverá se encontrar com vítimas e atores do conflito na Venezuela. Foto (AFP Photo)
O presidente do Parlamento venezuelano, Julio Borges, enviou uma carta ao papa Francisco solicitando que pressione para que o governo de Nicolás Maduro autorize doações de alimentos e medicamentos, em meio à grave escassez.
"A realidade nos obriga a dirigir-nos ao senhor com o propósito de incentivá-lo a fazer um pedido urgente à abertura imediata do canal humanitário", para receber comida e medicamentos, indica a mensagem.
Borges pediu ainda ao sumo pontífice que solicite o "fim da perseguição política" contra opositores e que se respeitem os direitos humanos, segundo a carta enviada em 28 de agosto, mas divulgada nesta quinta-feira.
"A cada semana quatro crianças morrem por desnutrição, o índice de escassez de medicamentos ultrapassa 90% e milhões de venezolanos cruzam nossas fronteiras fugindo da tragédia", acrescenta o chefe do Parlamento, de maioria opositora.
O deputado lamentou que as doações enviadas à Venezuela nos últimos meses por organizações como a Cáritas Chile não tenham sido aceitas pelo governo de Maduro.
Segundo a assessoria de imprensa de Borges, a carta foi enviada no contexto da visita que será feita por Francisco à Colômbia a partir da próxima quarta-feira, para promover a reconciliação nesse país, onde o governo e a guerrilha das Farc assinaram um acordo de paz.
O pontífice ficará no país até o dia 10 de setembro e visitará quatro cidades, onde oficiará missas, pronunciará discursos e se reunirá com vítimas e atores do conflito interno.

AFP

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/