Projeto leva riso e leitura a hospitais

Ao entrar no Hospital Geral Doutor César Cals (HGCC) é possível ouvir, ao longe, a animação que vem do fim da Clínica. Músicas, instrumentos e risadas despertam a curiosidade de quem está do lado de fora. Isso por que, desde a semana passada, a Trupe do Riso está realizando um trabalho de animação para as mães que estão sendo acompanhadas no HGCC.
A intervenção é direcionada àquelas internadas no Alojamento Conjunto - onde ficam as genitoras e seus recém-nascidos - e no Acolhimento Materno, local destinado às mães de bebês que estão na UTI. O movimento, chamado de "Ler é um bom remédio" acontece uma vez por semana até o fim deste mês, das 14h30 às 17h. Durante o período, a Trupe percorre as salas e leva dinâmicas, música, e um carrinho cheio de livros para doar.
De acordo com a psicóloga que acompanha as mães, Ana Crys Lopes, existe uma melhora significativa devido à redução de estresse. "Quando a gente olha para as mães, percebemos o benefício agir de forma imediata. Às vezes você se depara com uma situação em que essas mulheres estão deprimidas, por estarem em uma situação de risco, para elas ou para os bebês. Então ao receber atenção e serem incentivadas a ler, elas saem muito tocadas", explica.
A paciente Daianny Gomes deu à luz esta semana e se emocionou durante a intervenção. Seu bebê estava chorando e, após uma integrante da Trupe tocar flauta, a criança se acalmou. "Me senti muito bem e me emocionei ao ver a calma dele quando começaram a tocar. Achei o movimento super importante, distrai a gente", afirma.
A Trupe do Riso
O projeto Trupe do Riso existe há mais de dez anos e conta com 10 integrantes. Até o fim do ano, eles percorrerão o Instituto do Câncer do Ceará, o Hospital de Messejana e o Hospital São José. "Ler é um bom remédio" é uma parceria do projeto com a Secretaria de Cultura do Estado, que selecionou a Trupe para realizar esse trabalho.

Diário do Nordeste

Comentários

Mais Visitadas

Papa Francisco sobre os direitos humanos: todos têm o direito de ser felizes

O STF é uma vergonha

Dom Aloísio em nossos corações

Além das aparências