16º Festival Noia coloca produção artística universitária em destaque

Amanhã começa o 16º Noia – Festival do Audiovisual Universitário. O evento, que vai até domingo, 8, reúne a produção universitária brasileira em cinema, fotografia e música e promete trazer algumas novidades para essa edição. Um dos diferenciais é a Feira da FACU, que reúne em torno de 8 instituições para apresentarem seus projetos artísticos, explica Paulo Benevides, diretor do Noia. “Tem também representantes da Rede Cuca que vão exibir suas produções, vai ter estandes”, emenda o diretor.
Outra novidade é o Fórum do Audiovisual Universitário, que acontece na sexta, 6, e traz estudantes de faculdades e cursos técnicos do Estado, além de 16 cineastas selecionados para a Mostra Brasileira de Cinema. “Vamos colocar (os estudantes) para uma discussão, e principalmente fazer uma ata para saber as demandas e reivindicações, para dar um apoio maior a esse pessoal”, conta Paulo.
Para o diretor, o Noia não é considerado um evento, mas um movimento onde todos compartilham o fazer. “Fazemos a união de vários profissionais para construir uma ação experimental, de uma maneira mais aberta, juvenil, e que não fique presa na burocracia dos grandes eventos”.
O curta Corpos Geométricos concorre na Mostra Cearense de Cinema FOTO DIVULGAÇÃO
O curta Corpos Geométricos concorre na Mostra Cearense de Cinema FOTO DIVULGAÇÃO
Para mostrar todo esse trabalho, o Festival se divide na Mostra Cearense de Bandas e na de Fotografia, além das Mostras Brasileira e Cearense de Cinema. Paulo comenta que elas ainda se fazem importantes, mesmo depois de tantos anos, por poderem mostrar um cinema de vanguarda, por exemplo, feito ainda na academia. Serão apresentadas produções de estados como Rio de Janeiro, Bahia, Paraná, Pernambuco. “Um filme que vem pro Noia, por exemplo, ele só vai ser visto no mercado daqui uns dois ou três anos, porque além da criatividade, ele tem que se basear na academia. Então eles fazem um cinema de vanguarda, que é visto agora, mas só é absorvido pelo mercado bem depois”, completa.
Oficinas
O Festival, além de apresentar as produções universitárias, abre espaço para atividades de formação. Neste ano, quatro oficinas vão acontecer durante o evento. Uma delas é a de fotojornalismo, ministrada pela Editora de Fotografia do O POVO, Iana Soares. “Todo ano trabalhamos a fotografia por uma temática nova, esse ano vamos aplicar às mídias sociais. Foi uma das mais concorridas, teve mais de 100 inscritos”, comenta Paulo.

Além dessas, há a oficina de Análise de Letras de Músicas – Processos Criativos, com a cantora e jornalista Mona Gadelha; de Gravação Audiovisual, com o diretor Alex Meira; e de Captação de Recurso de Projetos Culturais, com Honorato Feitosa. Ao todo, foram mais de 350 inscrições para as quatro atividades.
Homenagens
Nessa edição, os cineastas Joe Pimentel e Daniell Abrew receberão um Troféu Noia em homenagem às suas produções. “O Joe é professor do curso de cinema e vídeo da UFC, é um cara que representa muito essa parte de professor e profissional do mercado. O Daniell ministrou uma oficina no Noia do ano passado e o curta produzido nessa oficina, o Cortabunda, será lançado durante essa homenagem”.
A UFC também recebe o prêmio de Honra ao Mérito por ter sido lá, no curso de Comunicação Social, onde surgiu o Festival e de onde vem a maioria dos trabalhos inscritos no evento.
SERVIÇO
16º NOIA – Festival do Audiovisual Universitário
Quando: de 3 a 8 de outubro
Onde: Caixa Cultural Fortaleza (Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema)
Entrada gratuita
Outras informações: http://www.festivalnoia.com.br

LARISSA PACHECO

Comentários

Mais Visitadas

Papa Francisco sobre os direitos humanos: todos têm o direito de ser felizes

Amigos e familiares relembram Patativa do Assaré em especial na TV Verdes Mares

Ednardo deve ser atração no Réveillon de Fortaleza