Caridade

Gonzaga Mota*
Os sentimentos de solidariedade e amor com vista à busca da felicidade e ao propósito da vida são muito importantes. Por outro lado, o ódio, a falsidade, a inveja e a ambição são comportamentos incompatíveis com uma existência saudável. Ademais, é mediante a oração e a meditação que se encontram estados mentais positivos e se afastam os negativos. O que somos é consequência do que pensamos. O que alcançamos decorre de nossa fé em Cristo e da força da esperança. Como seria bom se nos dias de hoje os líderes mundiais e as pessoas que decidem e formam opinião, seguissem o pensamento de São Francisco(mensageiro da paz e da humildade). Sem dúvida, poderíamos afirmar que os direitos individuais se baseariam no princípio da liberdade, enquanto os direitos sociais seriam alicerçados na igualdade de oportunidades. A violência em todas suas formas - como o desemprego, a fome, a corrupção, o analfabetismo, a discriminação, a indiferença - leva a sociedade a um clima de perplexidade e apatia, motivando mais violência, mais injustiça e mais supervalorização dos bens materiais, o que conduz à constituição de famílias desajustadas, onde a admiração e o respeito foram substituídos, muitas vezes, pela falta de amizade, de carinho e de compreensão. "É nos momentos de infortúnio que se pode confiar nos pais. Nossos pais nos amam porque somos seus filhos, e este é um fato inalterável", assim disse Bertrand Russel (1872-1970). Acreditamos, ainda, ser a caridade a mais significativa das três virtudes teologais (fé, esperança e caridade), pois nela está implícito o amor a Deus e ao próximo.
*Professor aposentado da UFC

Comentários

Mais Visitadas

Há 220 anos, Ceará se emancipava de Pernambuco

Cenário da Economia

Jesus não precisava ser batizado

A verdadeira estrela

Prefeitura de Salvador divulga atrações classificadas para Furdunço 2019