Pular para o conteúdo principal

Escola pública de Maracanaú é referência nacional por trabalho de inclusão de pessoas com deficiências

Uma escola municipal de Maracanaú se tornou exemplo no país por implantar medidas de inclusão de alunos com deficiências. Dos 450 estudantes matriculados na Escola de Ensino Fundamental José Dantas Sobrinho, 17 apresentam algum tipo de deficiência neste ano letivo. A unidade atende estudantes de 6 a 14 anos.
De acordo com a diretora da instituição, Silvana Rodrigues, os alunos contam com uma sala multidisciplinar em que tem atendimentos personalizados conforme suas limitações.
“Nessa sala multidisciplinar, há um profissional que trabalha com as crianças e adolescentes com ferramentas apropriadas para cada limitação”, explica Rodrigues.
Os atendimentos especializados acontecem no contra turno dua vezes por semana para não coincidir com as atividades regulares. “Na escola, não temos grupos de alunos com deficiências. Estes estudantes estão junto com os outros em pé de igualdade”, destaca.
Além da sala multidisciplinar, a instituição conta com o apoio de outros profissionais que auxiliam os professores nas didáticas dentro de sala de aula. Ao todo, são três cuidadores que estão à disposição de alunos com limitações de locomoção ou com alguma deficiência que implique no seu desempenho dentro de sala de aula, necessitando de um apoio externo.
“No momento, temos três cuidadores. Só há a contratação se houver a necessidade de um profissional. Um deficiente auditivo, por exemplo, precisa de um intérprete. Um estudante de cadeira de rodas precisa de uns cuidados específicos”, explica Silvana.
A escola pública é referência nacional em inclusão escolar de estudantes com deficiência (FOTO: Divulgação)
Segundo ela, a presença dos pais foi e é essencial para o desenvolvimento de medidas inclusivas desses estudantes. Com eles, a escola tem a oportunidade de conhecê-los melhor e compreender as limitações e necessidades. “Os pais foram os que mais ensinaram para a gente porque cada aluno é um novo aprendizado”, afirma.
O trabalho, desenvolvido desde 2011, trouxe resultados positivos para a unidade de ensino. No ano passado, por exemplo, a escola José Dantas Sobrinho ficou em 1º lugar no Prêmio Nacional Desenvolvimento Educacional Inclusivo pelo Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI). Com a premiação, a diretora recebeu vários representantes de outros estados brasileiros para trocas de experiências e para mostrar o trabalho de inclusão na escola.
“O município de Maracanaú dá o suporte para as escolas. Nós temos um projeto institucional para que todas as unidades trabalhem a inclusão”, conclui.
Segundo a Secretaria de Educação do município de Maracanaú, 1.500 alunos com deficiência estão matriculados na rede pública de ensino em 82 escolas municipais. Para atender essa demanda, a Prefeitura conta com 116 cuidadores e 63 profissionais para o Atendimento Educacional Especializado.
Tribuna do Ceará

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

A feira de tecnologia Campus Party Brasília 2018 foi encerrada hoje (1°), após ter reunido milhares de pessoas em torno de palestras, oficinas e atividades com temas como o uso da tecnologia da computação, robótica, empreendedorismo e startups. Essa é a segunda edição do evento em Brasília, que começou no dia 27 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Antes prevista para acontecer de 30 de maio a 3 de junho, a feira foi adiada para esta semana por causa da greve dos caminhoneiros. De acordo com o diretor da Campus Party Brasil, Tônico Novaes, o evento contabilizou um volume de vendas de ingressos pelo menos 30% maior que a primeira edição da Campus Party em Brasília, realizada no ano passado.  Para Tônico Novaes, a edição no Distrito Federal se destacou pela elevada participação e envolvimento dos que estão no evento.  “Os campuseiros daqui são realmente engajados no conteúdo. Andando por aqui você vai ver todos os workshops e bancadas cheias e a estrutura está bem maior que a …