Filme de terror é o vencedor do Festival do Rio 2017

Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil
Imagem relacionada
O filme As Boas Maneiras, dirigido por Juliana Rojas e Marco Dutra, foi o grande vencedor do Festival do Rio 2017. O longa metragem, um filme de terror sobre lobisomens, conquistou cinco prêmios: melhor longa de ficção, melhor atriz coadjuvante (Marjorie Estiano), melhor fotografia (Rui Poças), prêmio da crítica Fipresci e prêmio Felix.
Os vencedores foram anunciados na noite de ontem (15), último dia da 19ª edição Festival do Rio, que apresentou quase 280 filmes, entre longas e curtas de ficção e documentários de mais de 60 países, durante dez dias. Confira a lista de vencedores:
Mostra Première Brasil
Melhor longa-metragem de ficção – As Boas Maneiras, de Juliana Rojas, Marco Dutra. produzido por Sara Silveira, Maria Ionescu, Clément Duboin e Frédéric Corvez
Melhor longa-metragem de documentário – Piripkura, de Mariana Oliva, Renata Terra, Bruno Jorge. produzido por Mariana Oliva
Melhor curta-metragem – Borá, de Angelo Defanti. produzido por Sara Silveira, Bárbara Defanti e Cristina Alves
Menção Honrosa curta-metragem – Roberta Gretchen Coppola, por Vaca Profana
Merlhor direção de ficção – Lúcia Murat, por Praça Paris
Melhor direção de documentário – Tatiana Lohmann e Roberta Estrela D'Alva, por Slam: Voz de Levante
Melhor atriz – Grace Passô, por Praça Paris
Melhor ator – Daniel de Oliveira, por Aos Teus Olhos e Murilo Benício por O Animal Cordial
Melhor atriz coadijuvante – Marjorie Estiano, por As Boas Maneiras
Melhor ator coadjuvante – Marco Rica, por Aos Teus Olhos
Melhor fotografia – Rui Poças, por As Boas Maneiras
Melhor montagem – Caroline Leone, por Alguma Coisa Assim
Melhor roteiro – Lucas Paraizo, por Aos Teus Olhos
Prêmio especial do júri – Slam: Voz de Levante
Mostra Novos Rumos
Melhor filme –  A parte do mundo que me pertence de Marcos Pimentel. produzido por Luana Melgaço
Melhor curta – Atrito, de Diego Lima
Prêmio especial do júri – Vende-se esta Moto, de Marcus Faustini
Voto Popular
Melhor longa ficção: Aos Teus Olhos, de Carolina Jabor. produzido por Carolina Jabor e Leonardo Monteiro de Barros
Melhor longa documentário: Dedo na Ferida, de Silvio Tendler, produzido por Silvio Tendler
Melhor curta: Vaca Profana, de René Guerra. produzido por Juliana Vicente
Prêmio da Crítica Fipresci
As Boas Maneiras, de Juliana Rojas e Marco Dutra
Prêmio Felix
Melhor longa de ficção: As Boas Maneiras, de Juliana Rojas e Marco Dutra. , produzido por Sara Silveira, Maria Ionescu, Clément Duboin e Frédéric Corvez
Melhor longa documentário: Queercore: How to Punk a Revolution, de Yony Leyser. produzido por Thomas Janze
Melhor curta: Sandra Chamando, de João Cândido Zacharias. produzido por Tatiana Leite
Mostra Geração
Melhor filme: Sobre Rodas, de Mauro D’Addio. produzido por Beatriz Carvalho
Menções honrosas
Historietas assombradas, o filme, de Vitor-Hugo Borges
Altas expectativas, de Pedro Antonio Paes e Álvaro Campos

Comentários

Mais Visitadas

LAMENTAÇÕES DE UM LÁPIS

MEU PROFESSOR: MEU SUPER-HERÓI

Morre, aos 92 anos, a escritora Zibia Gasparetto

A Palavra Não