Pular para o conteúdo principal

Desenho de Tintim e Milu é vendido por 500.000 euros

O desenho de Tintim leiloado em Paris.
O desenho de Tintim leiloado em Paris.  EFE
Um desenho colorido de Tintim e Milu, realizado por Hergé para a publicação O Centro de Otokar, foi vendido neste sábado, em Paris, por mais de meio milhão de euros (1,9 milhão de reais), informou à AFP a casa Artcurial, organizadora de vendas dedicadas ao “universo do criador de Tintim”, que incluem álbuns raros, desenhos originais e objetos diversos, como litografias, estatuetas e brinquedos.
Esse desenho em aquarela com nanquim (20,5 x 21 cm) representa Tintim e Milu, escoltados por um mordomo, no palácio real de Sildávia, reino imaginário onde se passa a ação de O Centro de Otokar. Foi utilizado como ilustração para a capa da edição Petit Vingtième, de 14 de fevereiro de 1939. Além disso, duas tirinhas de A Estrela Misteriosa, publicadas em 1941 no jornal belga Le Soir, foram adquiridas por 381.000 euros (1,4 milhão de reais).
Para Eric Leroy, especialista em quadrinhos da Artcurial, “as obras originais de Tintim são cada vez mais raras nos leilões, especialmente as dos anos 1930 e 1940”. Hergé possui a maioria dos recordes de vendas de originais de quadrinhos.
Tintim é um gibi único, não apenas porque vendeu 215 milhões de exemplares em 70 idiomas, mas também porque, somente na França, continua vendendo mais de meio milhão de exemplares por ano. Além disso, pagam-se quantias exorbitantes por qualquer original de Hergé que seja oferecido – o recorde cabe aos desenhos das folhas de rosto dos álbuns entre 1937 e 1958, que alcançaram 2,6 milhões de euros (9,8 milhões de reais) num leilão em 2014; naquela mesma semana, um colecionador desembolsou 24.800 euros (94.200 reais) por uma edição original de A Orelha Quebrada (1937). A qualidade dos desenhos e a gigantesca influência que a linha clara teve sobre as histórias em quadrinhos posteriores – e sobre as artes gráficas em geral – também ajudam a explicar sua singularidade. Mas, acima de tudo, Tintim não tem equivalente pela relação única que estabelece com seus leitores.
El País

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/