Eclesiastes

Gonzaga Mota*
A Bíblia, conforme especialistas, é o texto mais vendido de todos os tempos; todavia, não sabemos se é o mais lido e interpretado. Consideramos o livro mais sábio da literatura universal. É formada por centenas de páginas, escritas sob inspiração divina, abrangendo o Antigo Testamento (mostrando a história do mundo) e o Novo Testamento (apresentando os ensinamentos de Jesus Cristo). Todos os livros bíblicos destacam a importância das analises teológicas.
Há estudos controversos. No entanto, para nós, a Bíblia é a Palavra de Deus. É bom salientar que a Sagrada Escritura não pertence aos estudiosos, mas ao povo. Para reflexão, gostaríamos de tecer poucos comentários sobre o livro do Eclesiastes, não que seja o mais importante, todos são significativos, porém em razão da empatia com o ser humano: "tudo é ilusão". Na realidade da vida, apesar de tudo ter o seu tempo, insistentemente, corremos atrás do vento.
Para quê? Por quê? Com vistas a buscarmos, cada vez mais, coisas materiais e/ou figurativas? É mais relevante dividir do que acumular. Dividir para reduzir desigualdades, como também aumentar oportunidades e justiça. Eis, pois a saudável sabedoria. Por sua vez, "Neste mundo reparei o seguinte: no lugar onde deviam estar a Justiça e o Direito, o que a gente encontra é a maldade"(Ec 3, 16).
A dor e o sofrimento mostram como evitar as decepções ou os tropeços, bem como valorizar a vida mediante o amor. Por fim, lembramos trecho de um belo pensamento de Florbela Espanca: "... Sou uma desiludida cheia de ilusões..." e outro de Fernando Pessoa: "Pode ser que nos guie uma ilusão...".
*Professor aposentado da UFC

Comentários

Mais Visitadas

O Irmão Carlos de Foucauld

15 de novembro de 1889

Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP

O mundo reconciliado em Cristo

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado