Filho da escritora Lya Luft morre em Florianópolis durante surfe

Por G1 SC
André Luft sofreu parada cardiorrespiratória enquanto surfava em Florianópolis  (Foto: Bombeiros/Divulgação)
 
André Luft sofreu parada cardiorrespiratória enquanto surfava em Florianópolis (Foto: Bombeiros/Divulgação)
 
Um dos filhos da escritora Lya Luft morreu em Florianópolis na tarde de quinta-feira (2). André Luft , de 51 anos, estava surfando quando sofreu uma parada cardiorrespiratória.
A equipe do Arcanjo do Corpo de Bombeiros foi acionada às 12h na Praia do Moçambique. Durante 40 minutos, a equipe médica realizou procedimentos de reanimação cardiopulmonar, sem sucesso.
“A esposa informou que ele tinha doença cardíaca, que passou por um cateterismo há cerca de um mês e que estaria liberado para a prática de exercício físico”, detalha o coronel Diogo Losso, do Corpo de Bombeiros.
Segundo ele, na praia havia outros surfistas e um guarda-vidas civil de folga que iniciaram os procedimentos de reanimação até que a equipe do Arcanjo chegasse. O Instituto Médico Legal esteve no local.

Luto

Pelo Facebook, a escritora Lya Luft, que tem outros dois filhos, lamentou a morte de André. “Perdi meu amado filho André Luft. Surfando em Floripa como tanto gostava. Sem palavras”, disse. Amigos também lamentaram a morte de André em seu perfil na rede social.
De acordo com a RBS TV, André era CEO de uma grande empresa de grãos em Moçambique, na África. Estava passando alguns dias no Brasil. Esteve no Rio Grande do Sul visitando a família e na quinta-feira estava na casa que tem em Florianópolis.
Ele deixa mulher e dois filhos, de 23 e 25 anos, que estão estudando na Nova Zelândia.
Foto postada em 2014 em rede social,mostra André Luft surfando (Foto: Reprodução/Facebook)
 
Foto postada em 2014 em rede social,mostra André Luft surfando (Foto: Reprodução/Facebook)

Comentários

Mais Visitadas

QUALIDADE DA EDUCAÇÃO EM XEQUE

Em tempos de crise, ideias criativas fazem a literatura circular pelo Brasil

MinC habilita entidades que farão arrecadação no cinema

REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

Uma vida que se torna festa