Obra de Socorro Acioli é apresentada no InConto Marcado

Obra de Socorro Acioli, Plantou Palavra, Colheu Poesia terá adaptação no InConto Marcado PAULO WINZ/ DIVULGAÇÃO
Obra de Socorro Acioli, Plantou Palavra, Colheu Poesia terá adaptação no InConto Marcado PAULO WINZ/ DIVULGAÇÃO
Democratizar o acesso à arte, formar plateia e incentivar a leitura, principalmente de literatura brasileira. É esse o objetivo do InConto Marcado, teatro itinerante que já existe há seis anos. A adaptação dramatúrgica de Plantou Palavra, Colheu Poesia, de Socorro Acioli, terceira produção do projeto, terá sua estreia hoje e amanhã, em Paracuru. Dessa vez, a poesia será levada também para outras duas cidades do interior do Ceará: Marco (dias 22 e 23/11) e Guaiúba (6 e 7/12). Além da peça, também serão ofertadas oficinas de teatro para professores de escolas públicas. Toda a programação é gratuita.
Segundo a atriz, produtora cultural e idealizadora do projeto, Daniele Yanes, a escolha da obra de Socorro Acioli teve como fim “manifestar admiração e gratidão aos autores, poetas e cantadores nordestinos”. Além da obra da autora, também será dado um destaque à literatura de cordel por meio do livro Miolo da Rapadura, do cordelista Klévisson Viana. Esta é a primeira vez em que outros gêneros são utilizados na apresentação, que antes só adaptava contos.
A temática da poesia é bastante presente nesta apresentação. Plantou Palavra, Colheu Poesia conta a história de Francisco, um menino retirante que vai para Assaré e conhece Francisco, um agricultor poeta. A partir daí, ele se interessa pelo mistério das palavras, querendo aprender como fazer versos.
O InConto Marcado já visitou 22 cidades do interior do Ceará. Já tiveram acesso ao espetáculo cerca de 25 mil alunos de ensino fundamental da rede pública, dos quais, segundo Daniele Yanes, 95% nunca havia assistido a uma peça de teatro. Desta vez, a produção espera receber mais de mil crianças em cada um dos seis dias de apresentação nas diferentes cidades. Dentre as expectativas para o futuro, a vontade de viajar para o máximo de cidades possível e fazer itinerância nacional são as principais.
Para a atriz e diretora do espetáculo, Geovana Pires, a poesia não é discutida atualmente dentro das escolas da forma que deveria ser. Ela diz que existe a necessidade de “falar a poesia como quem conversa”, de “levar a poesia para o cotidiano”. Na peça, isso é feito a partir da Festa da Palavra, na qual os poemas são citados dentro das falas dos personagens, só depois identificando-os como poesia e falando seus autores. Segundo ela, isso mostra “como, com as palavras, a gente pode fazer uma festa”.
SERVIÇO
InConto Marcado apresenta Plantou Palavra, Colheu Poesia, de Socorro Acioli
Onde: Paracuru, dias 8 e 9 de novembro, no Colégio Padre João da Rocha (Rua Desembargador Pontes Vieira, 575 – Centro); Marco, dias 23 e 24 de novembro, na EEF Manoel Paterno Silva (Avenida Prefeito Guido Osterno, 631 – Centro); Guaiúba, dias 6 e 7 de dezembro, EEBM Manuel Baltazar de Freitas (Rua Dr. Leiria de Andrade, 409 – Centro).
Sempre às 9 horas e às 14h30min
Acesso gratuito
Outras inf: facebook.com/incontomarcado
O Povo

Comentários

Mais Visitadas

15 de novembro de 1889

Amazon oferece Frete Grátis para toda a loja de livros

"Recordar: voltar a passar pelo coração"

Livro "O Outro Nordeste", de Djacir Menezes, ganha terceira edição

O mundo reconciliado em Cristo