Pular para o conteúdo principal

Observatório Nacional celebra 190 anos com exposição no Museu Histórico

Ana Cristina Campos - Repórter da Agência Brasil
Em comemoração aos seus 190 anos, o Observatório Nacional inaugurou hoje (23), no Museu Histórico Nacional (MHN), no Rio de Janeiro, a mostra Observatório Nacional – 190 anos: uma viagem no tempo e no espaço.
Criada no reinado de Dom Pedro I, a instituição científica, então chamada de Observatório Astronômico, teve sua primeira sede na Ladeira da Misericórdia, no extinto Morro do Castelo, próxima ao prédio hoje ocupado pelo MHN.
A exposição apresenta os principais marcos institucionais ao longo da história do Observatório e também pesquisas feitas atualmente nas áreas de astronomia, geofísica e metrologia em tempo e frequência.
“O Observatório tem uma história muito rica. Foi criado em 1827 e é uma das primeiras instituições científicas do Brasil. Participou da demarcação das fronteiras do Brasil com a Bolívia, da demarcação do Distrito Federal, da expedição a Sobral (CE) que comprovou a Teoria da Relatividade”, disse o diretor do Observatório Nacional, João dos Anjos.
Ele lembra que a instituição também participou de descobertas recentes na área da astronomia como a de um exoplaneta (planeta fora do Sistema Solar) nomeado de Corot-32b feita por um grupo de pesquisadores brasileiros. O trabalho foi resultado de uma tese de doutorado na pós-graduação em Astronomia do Observatório Nacional.
 uma viagem no tempo e no espaço está exposta no Museu Histórico Nacional (Fernando Frazão/Agência Brasil)
A mostra Observatório Nacional - 190 anos: uma viagem no tempo e no espaço está exposta no Museu Histórico Nacional Fernando Frazão/Agência Brasil
Outra importante descoberta de pesquisadores do Observatório Nacional foi a de que asteroides também podem ter anéis como o planeta Saturno. Segundo a instituição, a descoberta expandiu o conhecimento dos cientistas, que não imaginavam que corpos pequenos como o Chariklo, com 250 quilômetros de diâmetro, poderiam ter este tipo de estrutura.
O Observatório Nacional também é responsável pela geração e disseminação da Hora Legal Brasileira – o “horário de Brasília”.
A mostra de comemoração dos 190 anos da instituição é realizada em parceria com o Museu de Astronomia e Ciências Afins e tem o apoio do Instituto Nacional de Tecnologia. A exposição fica em cartaz até 25 de fevereiro de 2018.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/