Pular para o conteúdo principal

Chico Buarque estreia show 'Caravanas' em BH

Em janeiro, a turnê chega ao Rio de Janeiro e, em março, músico se apresenta em São Paulo.
Além de nove canções tiradas de Caravanas, o novo repertório traz ainda 19 canções de diversas décadas, desde o início dos anos 1960 até os dias de hoje.
Além de nove canções tiradas de Caravanas, o novo repertório traz ainda 19 canções de diversas décadas, desde o início dos anos 1960 até os dias de hoje. (Divulgação)

Chico Buarque está de volta aos palcos. E a estreia nacional de sua turnê Caravanas - inspirada em seu novo disco, homônimo, lançado em agosto -, ocorre na noite desta quarta-feira, 13, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte - a estreia de seu show anterior, Chico, também foi na capital mineira, há 6 anos. No Palácio das Artes, a temporada se estende até dia 17 de dezembro. O tour será retomado no ano que vem, de 4 a 21 de janeiro, no Vivo Rio; de 1º a 11 de março e de 22 de março a 1º de abril, no Tom Brasil; e depois segue para outras capitais.
Além de nove canções tiradas de Caravanas, o novo repertório traz ainda 19 canções de diversas décadas, desde o início dos anos 1960 até os dias de hoje. A lista de músicas deve ser mantida em segredo até o show desta quarta, mas, segundo material divulgado para a imprensa, “o roteiro inclui músicas nunca presentes em seus espetáculos oficiais, algumas ausentes dos palcos há muitos anos, além de clássicos e lados B oportunamente resgatados”, ao longo de cerca de 1h30 de show.
Um dos principais lançamentos de 2017 - e já em várias listas de melhores discos do ano -, Caravanas exibe Chico Buarque em suas essências, de cronista, de compositor de canções sobre o amor, a mulher, os casais apaixonados (ou não mais). O novo trabalho conta com a participação de seu neto, Chico Brown - os dois assinam a parceria inédita de Massarandupió. Tua Cantiga, primeira música do disco a ser divulgada, foi apontada como machista, mas as reclamações, sem sentido, perderam força com o tempo.
Quando Chico subir ao palco nesta noite no Palácio das Artes, certamente sentirá a ausência do baterista que o acompanhou por décadas, o saudoso Wilson das Neves, que morreu este ano - por isso, é possível que haja alguma homenagem a ele. Assim como no disco, Das Neves será substituído por Jurim Moreira. Ainda acompanham Chico na turnê o maestro, arranjador e violonista Luiz Claudio Ramos, João Rebouças (piano), Bia Paes Leme (teclados e vocais), Chico Batera (percussão), Jorge Helder (contrabaixo), Marcelo Bernardes (flauta e sopros).

Agência Estado

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

A feira de tecnologia Campus Party Brasília 2018 foi encerrada hoje (1°), após ter reunido milhares de pessoas em torno de palestras, oficinas e atividades com temas como o uso da tecnologia da computação, robótica, empreendedorismo e startups. Essa é a segunda edição do evento em Brasília, que começou no dia 27 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Antes prevista para acontecer de 30 de maio a 3 de junho, a feira foi adiada para esta semana por causa da greve dos caminhoneiros. De acordo com o diretor da Campus Party Brasil, Tônico Novaes, o evento contabilizou um volume de vendas de ingressos pelo menos 30% maior que a primeira edição da Campus Party em Brasília, realizada no ano passado.  Para Tônico Novaes, a edição no Distrito Federal se destacou pela elevada participação e envolvimento dos que estão no evento.  “Os campuseiros daqui são realmente engajados no conteúdo. Andando por aqui você vai ver todos os workshops e bancadas cheias e a estrutura está bem maior que a …