Pular para o conteúdo principal

Criaturas novas de Deus

Padre Geovane Saraiva*

Voltados à contemplação do mistério da encarnação, pensemos na eternidade, no mundo de Deus e com Deus, bem diferente, transfigurado e renovado. É importante que fique claro que não seremos outras criaturas, mas criaturas novas. A Igreja nasceu da fé na ressurreição, ressurreição essa entendida como esperança na verdadeira vida, e não num anestésico, que quer de nós somente isto: superar o absurdo da morte. No definitivo de Deus, a pessoa humana vê-se desvelada, quando se irrompe o absoluto de Deus na história da humanidade, salvando-a e deixando explícito que a salvação não depende apenas das realizações humanas.

Resultado de imagem para parusia criaturas novas
É relevante nunca perder de vista que, com a morte, caem por terra todas as máscaras. Passou o tempo de as pessoas se esconderem, por mais que queiram usar de artifícios, fantasias e ficções. A esperança cristã transcende todas as esperanças terrenas, com seu ápice na vinda gloriosa de Cristo no fim dos tempos. Em Jesus de Nazaré a história encontra seu sentido último com a criatura humana reconciliada e pacificada no amor. É a revelação divina a nos assegurar que o reino de Deus está entre nós, que não é algo que se pode ver, mas que vai além do físico, penetrando nosso interior, devendo ser encontrado no próprio coração.

A liturgia do 2º Domingo do Advento nos fala do Dia do Senhor: o novo céu e a nova terra. Compreendamo-lo, evidentemente, como a vinda definitiva de Deus, como a revelação da presença de Deus sendo o Senhor da vida e da história. É bom que fique evidente que não é o fim da história, e sim o acabamento e a plenitude do homem e do mundo na história em Deus. A fé na ressurreição significa se convencer da manifestação inconfundível de Deus, ao estabelecer seu reino infinito, que, por seu Filho Jesus virá glorioso para julgar os vivos e os mortos. Só mesmo com os olhos da fé, tendo por eixo o Verbo Encarnado, é possível a compreensão da história no seu verdadeiro sentido. É a esperança que transforma a morte em vida, reconciliando os homens entre si na vida solidária de irmãos uns dos outros.

Que Deus nos dê a graça, sempre maior, de nos convencer da sua obra como dom e bênção, e de sermos pessoas inseridas nessa obra. É o projeto de amor do nosso bom Deus a encher de esperança o coração de homens e mulheres de boa vontade, neste tempo de esperança e de renovação, libertando-nos de todo mal, na busca da fidelidade a Deus. Amém!

Pároco de Santo Afonso e vice-presidente da Previdência Sacerdotal, integra a Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza - geovanesaraiva@gmail.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

A feira de tecnologia Campus Party Brasília 2018 foi encerrada hoje (1°), após ter reunido milhares de pessoas em torno de palestras, oficinas e atividades com temas como o uso da tecnologia da computação, robótica, empreendedorismo e startups. Essa é a segunda edição do evento em Brasília, que começou no dia 27 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Antes prevista para acontecer de 30 de maio a 3 de junho, a feira foi adiada para esta semana por causa da greve dos caminhoneiros. De acordo com o diretor da Campus Party Brasil, Tônico Novaes, o evento contabilizou um volume de vendas de ingressos pelo menos 30% maior que a primeira edição da Campus Party em Brasília, realizada no ano passado.  Para Tônico Novaes, a edição no Distrito Federal se destacou pela elevada participação e envolvimento dos que estão no evento.  “Os campuseiros daqui são realmente engajados no conteúdo. Andando por aqui você vai ver todos os workshops e bancadas cheias e a estrutura está bem maior que a …