Nova edição do Clube de Psicanálise discute o consumo na sociedade

O sociólogo polonês Zygmunt Bauman, falecido no início deste ano, escreveu diversos livros abordando o conceito de liquidez na modernidade DIVULGAÇÃO
O sociólogo polonês Zygmunt Bauman, falecido no início deste ano, escreveu diversos livros abordando o conceito de liquidez na modernidade DIVULGAÇÃO
Zygmunt Bauman já falava sobre a liquidez da vida e como as efemeridades das vivências podem afetar, de forma mais sutil ou complexa, o cotidiano das pessoas. Seguindo tal linha de raciocínio, o Clube de Psicanálise traz para a última edição da temporada, hoje, 13, o tema Entre pílulas e posts: velocidade e hiperconsumo, uma conversa sobre o desejo de consumir que aflora na sociedade nas datas comemorativas. A discussão será analisada por meio da ótica psicanalítica e econômica, e traz como debatedoras a psicóloga e curadora do projeto, Alice Carneiro, e a jornalista Neila Fontenele.
O Clube de Psicanálise vem promovendo discussões informais sobre temas que inquietam e chamam por reflexão, como a censura na arte e o ódio na contemporaneidade que, de acordo com Alice, é um tema “bastante atual frente ao nosso cenário político”. Para a última edição da temporada, o tema em questão será o hiperconsumo.
“Escolhemos por conta do Natal, devido ao apelo do consumismo que fica mais evidente nessa época do ano, e contrasta com o fato de ser uma data religiosa que acaba se tornando bem soberba nesse aspecto” aponta ela.
Neila explica que considera importante falar sobre o assunto porque, com a “correria extrema”, muitas vezes as pessoas consomem sem ter um propósito e se “deixam levar” por questões culturais, por exemplo. “Nós somos seres faltosos e é essa falta que nos move, mas não entendemos que essa necessidade nunca será preenchida.
Por isso a importância de significar as coisas”, comenta. Ressalta também que a falta de significado das coisas “causa uma dor”, porque as pessoas compram para aparentar que são “pessoas felizes e com sucesso”. Ela aponta que essa será uma “oportunidade para refletir juntos sobre essas questões, sobre o que estamos fazendo”.
O projeto — realizado pela Livraria Dummar — retorna em março de 2018 com uma nova temporada. Os encontros são realizados uma vez por mês, sempre abordando algum aspecto revelante na contemporaneidade.

Serviço
Clube de Psicanálise
Quando: hoje, 13, às 19 horas
Onde: Espaço O POVO de Cultura & Arte (av. Aguanambi, 282 - Joaquim Távora)
Gratuito
Telefone: 3255 6226
MARCELA BENEVIDES
O Povo

Comentários

Mais Visitadas

As dores da humanidade

Tudo começa com o caderno de caligrafia

Missão da Unesco faz primeira visita ao Museu Nacional

Bancário faz sua estreia como escritor

Livro aborda a memória crítica da escravidão