O cineasta e pesquisador da cultura popular Rosemberg Cariry lança nesta sexta (22) o livro "Cego Aderaldo - o homem, o poeta e o mito", às 18h


Image-0-Artigo-2340493-1

O educador Oto de Sá Cavalcante: antologista de frases de inspiração ( FOTO: CID BARBOSA )
Três cadernos repletos de anotações, feitas ao longo de décadas. Esta foi a matéria-prima do livro "Palavras que inspiram", de Oto Sá Cavalcante. A obra - um volume caprichado, em capa dura, com cerca de 400 páginas - reúne fragmentos de uma infinidade de obras, de gêneros, autores, temas e épocas variados, resultado das leituras do educador cearense.
"Sempre gostei de frases. Quando estou lendo e encontro uma, que sintetiza bem um pensamento, anoto nos meus cadernos", conta Oto. O hábito das horas solitárias tem um fim coletivo. As frases preferidas do educador são aquelas capazes de inspirar os muitos alunos e colaboradores com os quais convive no dia a dia. "Nas sedes do Ari de Sá, sempre coloco frases, que sirvam para inspirar os alunos e as pessoas que trabalhem lá. Algumas vezes, é uma só palavra: 'pense!'", conta animado.
Engenheiro Civil por formação, Oto de Sá Cavalcante é uma referência na educação do Estado. Vivenciou a sala de aula, como professor, em cursos pré-vestibulares e no Instituto Federal de Educação do Ceará (IFCE). É fundador e diretor presidente do Colégio Ari de Sá, que conta com quatro sedes em Fortaleza e cerca de 8 mil alunos matriculados.
livroA grandiosidade de seu projeto educacional não se traduz apenas pelos números de estudantes nas sedes do Colégio Ari de Sá. A organização tem se notabilizando pela aprovação de seus alunos em provas disputadas, como as de ingresso ao ITA, ao IME e a universidades de todo o País, contando ainda com um número expressivo de medalhas em olimpíadas científicas nacionais e internacionais.
Homenagem
"Fiz uma viagem e, quando retornei, me entregaram o livro, em um evento no Colégio Ari de Sá. Meu filho fez, com a equipe diretiva, sem que eu soubesse", revela.
O livro que surpreendeu Oto, de certa maneira, já acontecia a olhos vistos. "Na verdade, quem me conhece sabe desse meu hábito de anotar, de ter uma frase que traduz bem um pensamento mais complexo", conta o educador.
"Ao longo dos anos, pautando suas ações em dois importantes pilares: Família e Trabalho, Oto recolheu, de cada leitura e experiência vivida, pensamentos, frases, exemplos em palavras e, cuidadosamente, reservadamente, guardou-os, registrando-os a próprio punho em sua intimidade", diz o texto, assinado coletivamente pela Equipe Diretiva do Colégio Ari de Sá Cavalcante.
A obra marca 50 anos de atuação de Oto de Sá Cavalcante como educador. "As sabedorias aprendidas com suas experiências agora deixam de ser um tesouro particular para se tornarem uma fonte de inspiração a todos que o admiram e o respeitam", completa a introdução.
Variedade
A interferência dos organizadores foi mínima. "Eles publicaram na íntegra tudo o que eu tinha anotado. Talvez eu tivesse tirado uma ou outra, por pudor do tema, se tivesse organizado", conta, aos risos, o autor. A coleção de máximas foi dividida em três partes e enumeradas. Vai-se do número 1 ao 3.373, numa leitura ao mesmo tempo leve e profunda, passando por pensamentos tão distintos quanto os do filósofo alemão Friedrich Wilhelm Nietzsche (1844-1900) e do ativista Martin Luther King (1929-1968); do poeta Manuel Bandeira (1886- 1968) e do industrial Olavo Setubal (1923-2008).

Diário do Nordeste

Comentários

Mais Visitadas

As dores da humanidade

Intolerância: arma dos preconceituosos

Começa em todo o país a 12ª Primavera dos Museus

14 etnias não têm seu idioma original preservado no Estado do Ceará

Adjetivando a vida