Projeto “Fotografia Tátil” ajuda cegos na arte de fotografar

O projeto acontece na UFC (FOTO: Divulgação/UFC)
Quem ouve falar de primeira pensa que é um projeto inviável. Mas, sim, é possível: pessoas cegas podem ser fotógrafas.
Um projeto de extensão da Universidade Federal do Ceará (UFC) proporciona a deficientes visuais a oportunidade de não apenas sentirem as fotografias, mas de viverem a experiência do ato de fotografar.
Quem coordena o projeto Fotografia Tátil é o professor do curso de Design da UFC Roberto César Vieira. E para quem ficou sem entender, ele esclarece como funciona.
“O processo é ter um monitor que descreve o ambiente no entorno. Ele descreve o que ele quer fotografar. A partir desse ponto nós ligamos o LCD e no momento que ele achar adequado ele tira a foto”, revela.
A iniciativa existe há 3 anos e, além de promover a inclusão de pessoas com baixa ou nenhuma visão, já é visto como referência para outras iniciativas. O resultado do trabalho do projeto Fotografia Tátil é exibido nos encontros universitários.
Tribuna do Ceará

Comentários

Mais Visitadas

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

O Irmão Carlos de Foucauld

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado

MASP completa 50 anos de histórias

Cearense Mailson Furtado ganha o Prêmio Jabuti de livro do Ano