Holanda expõe obras 'esquecidas' de Van Gogh e Flinck

O empresário John Fentener van Vlissingen e o diretor do Museu Van Gogh de Amsterdã, Axel Ruger, observam em 16 de janeiro de 2018 o desenho de Van Gogh
O empresário John Fentener van Vlissingen e o diretor do Museu Van Gogh de Amsterdã, Axel Ruger, observam em 16 de janeiro de 2018 o desenho de Van Gogh "A colina de Montmartre com pedreira", de março de 1886, recentemente atribuído ao artista e exibido no Museu Siner Laren. (ANP/AFP)
Duas obras de Vincent Van Gogh e duas pinturas de Govert Flinck, aluno de Rembrandt, foram expostas nesta terça-feira (16) pela primeira vez na Holanda, após décadas de esquecimento.
De Van Gogh (1853-1890) foi identificado um desenho que pertencia à coleção da fundação de arte Van Vlissingen, "A colina de Montmartre com pedreira", que data de março de 1886.
"Durante muitos anos o desenho passou despercebido em uma coleção privada, até que foi apresentado ao museu Van Gogh em 2013 para ser autentificado", explicou à AFP o pesquisador Teio Meedendorp, acrescentando que se trata de uma descoberta "excepcional".
Graças a esta descoberta, um quadro intitulado "A colina de Montmartre" (1886), descartado previamente por falta de elementos para poder compará-lo, foi em consequência atribuído a Van Gogh.
Essas obras foram apresentadas nesta terça-feira ao público em uma exposição sobre impressionismo no museu Singer Laren.
Por sua vez, duas pinturas desconhecidas de Govert Flinck (1615-1660) foram apresentadas na exposição "Ferdinand Bol e Govert Flinck, os mestres alunos de Rembrandt" no museu de Amsterdam.
Essas duas telas, datadas em 1654, estavam em mãos de um particular, que as cedeu para a exposição.

AFP

Comentários

Mais Visitadas

LAMENTAÇÕES DE UM LÁPIS

Dentro da rotina das redes sociais, mulheres dividem as dificuldades e os pontos positivos de expor a maternidade

A Palavra Não

MEU PROFESSOR: MEU SUPER-HERÓI