Prêmio Oceanos de Literatura abre inscrições nesta sexta-feira

Com
Com "Karen", Ana Teresa Pereira venceu o Oceanos em 2017 | Foto: Divulgação / CP
O Itaú Cultural e o Prêmio Oceanos de Literatura em Língua Portuguesa abrem nesta sexta-feira as inscrições para a edição 2018. Até o dia 18 de março, podem ser inscritas obras de poesia, romance, conto, crônica e dramaturgia, escritas em língua portuguesa e publicadas pela primeira vez em 2017, em qualquer lugar do mundo. As produções de cada gênero concorrem entre si pelas quatro distinções, correspondentes a um valor total de R$ 230 mil: R$ 100 mil para o primeiro colocado, R$ 60 mil para o segundo, R$ 40 mil para o terceiro e R$ 30 mil para o quarto.

A grande novidade pra este ano é a composição da curadoria, que traz dois novos nomes. A escritora e jornalista portuguesa Isabel Lucas e a editora brasileira Mirna Queiroz se juntam à gestora e idealizadora do prêmio, Selma Caetano, e ao jornalista Manuel da Costa Pinto. As inscrições podem ser feitas pela editora ou pelo autor do livro, a partir do preenchimento da ficha disponibilizada no site. Na hora do envio, é preciso anexar uma cópia da obra em PDF, ainda que tenha sido publicada originalmente em versão física.

A escolha dos vencedores ocorrerá em três etapas. Na primeira fase, um júri composto por escritores, críticos, professores e jornalistas do Brasil, de Portugal e de países da África lusófona elegerá as 50 obras semifinalistas entre os livros inscritos validados pela curadoria e escolherá, por votação, os membros dos júris subsequentes (intermediário e final). Ao júri intermediário caberá selecionar dentre os 50 semifinalistas os 10 finalistas, dentre os quais serão escolhidos, pelo júri Final, os premiados deste ano. Os ganhadores serão anunciados no dia 29 de novembro, em local e horário a confirmar. 

Em 2018, o Itaú Cultural e o Oceanos completam quatro anos de parceria para a produção do prêmio e mantém a proposta de promover um intercâmbio da literatura em língua portuguesa, aumentando a abrangência cultural e a repercussão do prêmio no mundo. Esta edição consolida o processo de ampliação levado a cabo no ano passado, quando a láurea passou a contar com um júri internacional e a contemplar obras publicadas tanto em países lusófonos quanto em países de outros idiomas, desde que escritas em primeira edição em língua portuguesa. Com isso, o Oceanos se tornou um radar da produção contemporânea da comunidade unida pelo idioma.

Fonte: Correio do Povo

Comentários

Mais Visitadas

O Irmão Carlos de Foucauld

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

MASP completa 50 anos de histórias

Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado