Pular para o conteúdo principal

A democracia sob o olhar feminino em novo livro


Image-0-Artigo-2369323-1
No livro, Márcia Tiburi assina o texto "Brasil, o projeto: há futuro para o Brasil enquanto objeto da governamentalidade neoliberal?"
Em 2018, ano de eleição, e dado o cenário político brasileiro, que há alguns anos tem se mostrado um labirinto de acusações, dezenas de mulheres resolveram se reunir a fim de discutir possíveis soluções para os problemas enfrentados. O resultado pode ser encontrado no livro "Tem Saída? Ensaios Críticos sobre o Brasil" da Editora Zouk, que será lançado em Fortaleza nesta sexta (2), às 19h, na Sede do PSOL Ceará. A programação conta com a presença de Helena Vieira (uma das autoras) e de Joanna Burigo (organizadora) em bate-papo.
O trabalho costura avaliações de intelectuais, políticas e ativistas de norte a sul do País, ganhando forma a partir do entendimento de que as crises pelas quais estamos passando são antigas, enraizadas na sociedade brasileira, e remetem à mesma saída: o aprofundamento do projeto democrático desde a base. Existe um consenso entre as autoras: a primeira coisa a pontuar é que não existe uma, mas múltiplas saídas.
Entre as autoras, estão Adriana Facina, Avelin Buniacá, Catarina Brandão, Daniela Mussi, Flávia Biroli, Fhoutine Marie, Helcimara Telles, Helena Vieira, Juliana Borges, Jussilene Santana, Laura Astrolábio, Laura Sito, Linna Ramos, Luciana Genro, Luka Franca, Manuela D'Ávila, Marcia Tiburi, Marielle Franco, Sâmia Bomfim, Suzane Jardim, Suelen Aires Gonçalves, Tatiana Roque e Tatiana Vargas Maia.
Perspectivas
A obra descortina o passado, presente e futuro entre projetos e perspectivas sobre o Brasil. Helena Vieira, única mulher trans a contribuir nesta coletânea, radicada no Ceará, considera que "é preciso resgatar a imaginação como potência política". Para ela, esta é uma das saídas possíveis apontadas para as crises que permeiam a esquerda e a política - assunto discorrido no livro.
Helena ressalta ainda: "Não é um livro sobre feminismo. É sobre política". Esta afirmação é uma compreensão comum para as autoras, pois, "tradicionalmente os homens constituíram-se como sujeitos universais, capazes de enunciar e pensar sobre o mundo. Enquanto isso, o domínio sobre o público era vetado às mulheres e aos grupos que ocupam lugares minoritários na sociedade, estando acessíveis apenas os discursos sobre si, sobre o privado, sobre o específico", explica Helena Vieira. O livro já foi lançado em SP e no RS.

Mais informações:
Lançamento do livro "Tem saída? Ensaios Críticos sobre o Brasil". Hoje (2), às 19h, na Avenida do Imperador, 1397, Farias Brito (Sede do PSOL-Ceará)
arte

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…