Escritora Jacqueline Woodson recebe o prêmio Astrid Lindgren 2018

O Estado de S. Paulo
COPENHAGUE — A escritora norte-americana Jacqueline Woodson recebeu o prêmio Astrid Lindgren 2017, um dos mais prestigiosos do mundo na literatura infantil.
A autora "nos leva a conhecer os jovens que lutam por controlar sua vulnerabilidade e encontrar um lugar onde assentar sua existência", diz o júri, de Estocolmo.
A agilidade e o tom poético "único" das suas obras também foi destacado.
Jacqueline Woodson
Jacqueline Woodson, em Nova York, em julho de 2015 Foto: Hilary Swift/The New York Times
O prêmio foi instituído em 2003 pelo governo da Suécia, um ano depois da morte da escritora Astrid Lindgren, e paga 5 milhões de coroas suecas (quase R$ 2 milhões).
Nascida em 1963, Woodson aborda nos seus mais de 30 livros (de romances até poesias e ilustrações) temas como o racismo, a segregação, as injustiças econômicas, os preconceitos e a identidade sexual de jovens que estão entre a infância e a adolescência.
O livro Brown Girl Dreaming (2014), premiado com o National Book Award, é uma de suas obras mais conhecidas, que estreou como autora há 24 anos e foi traduzida para uma dezena de idiomas.
O Estadão

Comentários

Mais Visitadas

As dores da humanidade

Tudo começa com o caderno de caligrafia

Missão da Unesco faz primeira visita ao Museu Nacional

Adjetivando a vida

14 etnias não têm seu idioma original preservado no Estado do Ceará