Museu da Fotografia Fortaleza recebe mostra “Luz e Sombra”, retrato do continente africano


Foto: Divulgação / Assessoria
Sob um olhar excêntrico, o fotógrafo Christian Cravo dá ao continente africano uma nova cara. Seu ensaio Luz e Sombra, desenvolvido ao longo de sete anos, estará disponível para a visitação do público fortalezense a partir do dia 10 de março, no Museu da Fotografia Fortaleza.
A exposição é fruto da imersão de Christian Cravo em sete países africanos: Namíbia, Zâmbia, Botsuana, Quênia, Tanzânia, Congo e Uganda. Uma África monumental, plástica e nada clichê é construída a partir de recortes abruptos, que dispõem fragmentos de animais e paisagens, privilegiando a estética à narrativa nos retratos do fotógrafo. Em Luz e Sombra, o fotógrafo foca na construção da própria imagem, através de questões intrínsecas a luz, tempo e espaço.
Através do uso exacerbado de cortes, busca com a técnica não documentar o real, mas apenas arrancar dele uma pequena porção por meio de ousados enquadramentos, seccionando paisagens e corpos de animais, e destacando, muitas vezes, apenas texturas. Na série africana, diferentemente de outras de sua autoria, Christian suprime a atmosfera cênica e narrativa dos personagens anteriores com a exclusão da figura humana, minando qualquer relação entre conteúdo e significado, apoiando-se exclusivamente num campo formal e estético. A mostra foi inaugurada em 2012, na galeria Throckmorton Fine Art, em Nova York. Em 2014, a exposição passou pelo Museu Rodin Bahia, de Salvador e, em 2015, pelo Museu Afro Brasil, de São Paulo. Esta última foi premiada como a melhor exposição fotográfica do ano pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA).

Christian Cravo

Nascido em 1974, em Salvador, Bahia, Christian Cravo é filho de mãe dinamarquesa e de pai brasileiro. Sua experiência com a técnica fotográfica ocorreu aos 11 anos de idade, enquanto morou na Dinamarca, lugar onde passou toda sua adolescência. Com 22 anos, Christian retornou à terra natal e começou a encarar a máquina fotográfica com outros olhos. Ao longo dos últimos 25 anos, teve seu trabalho reconhecido, nacional e internacionalmente, por meio de exposições em importantes instituições culturais, como o Museu de Arte Moderna da Bahia, em Salvador; o Instituto Tomie Ohtake e o Museu Afro Brasil, em São Paulo; o próprio o Ministério da Cultura, em Brasília; e as galerias Throckmorton Fine Art, de Nova York, e Billedhusets Galeri, em Copenhague. Christian também foi um dos mais jovens artistas a receber o prestigioso prêmio norte americano, Guggenheim, além de ter sido indicado três vezes como finalista do desejado Prix Pictet.

Sobre o Museu

Compreendendo sua função social para além do espaço expositivo, o Museu da Fotografia realiza uma série de ações que têm como objetivo a divulgação de novos talentos e a promoção da fotografia contemporânea a partir da realização de cursos e visitas guiadas para a terceira idade e de oficinas e workshops voltados a artistas, estudantes e educadores – resultado, inclusive, da proximidade da instituição junto às Secretarias de Cultura (Secult) e de Educação do Estado (Seduc) e às Secretarias Municipais da Educação (SME) e de Cultura de Fortaleza (Secultfor). O MFF tem também uma equipe de monitoria formada pelos alunos dos cursos de Comunicação Social da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade de Fortaleza (Unifor), Pedagogia da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), Artes Visuais do Instituto Federal do Ceará (IFCE) e do curso de Fotografia do Porto Iracema das Artes.

Serviço

Luz e Sombra
Data: a partir do dia 10/03/2018
Período da Exposição: Março a Julho de 2018.
Local: Museu da Fotografia Fortaleza
Endereço: Rua Frederico Borges, 545. Varjota. Fortaleza – CE
Visitação: de quarta-feira a domingo, das 12h às 17h

Com informações da Assessoria de Comunicação

Comentários

Mais Visitadas

Principal nome da literatura feita para crianças no Ceará, Horácio Dídimo, morto em 2018, pode ser homenageado em Dia Estadual da Literatura Infantil

Literatura e cinema ajudaram a tornar Notre-Dame conhecida no mundo

Alagoano que dirigiu filme que teve cenas gravadas em Penedo toma posse na ABL

Herança do governo golpista