Presídios cearenses recebem mais de 400 livros do Conselho Nacional de Justiça

Projeto tem objetivo de promover e ampliar o direito à leitura (Foto: Divulgação Sejus)
Mais de 400 livros serão destinados à Penitenciária Industrial Regional do Cariri e ao Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa, em Aquiraz. As obras serão usadas durante as aulas nas unidades e também para o projeto Livro Aberto - que possibilita aos internos a remição de pena por meio da leitura. 
 
Ação é feita pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com o Ministério da Educação à Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus). Para Rodrigo Moraes, assessor educacional da Sejus, acervo amplia as perspectivas educacionais dos reclusos. 
 
“Esses livros contribuirão para o desenvolvimento educacional e cultural dos internos, além de fomentar o ato da leitura nas unidades”, disse em nota. Atualmente, a Sejus conta com cerca de 4 mil livros em 12 unidades prisionais do estado.
 
Redação O POVO Online

Comentários

Mais Visitadas

O Irmão Carlos de Foucauld

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP

MASP completa 50 anos de histórias

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado