Unifor lança hoje livro "No alpendre com Rachel"


Rachel de Queiroz
A cearense Rachel de Queiroz, que agora ganha mais uma homenagem em ensaio biográfico
O encantamento do então menino de 12 anos, ao ler com avidez "O Quinze" - primeiro livro de Rachel de Queiroz (1910- 2003), publicado em 1930, causando admiração no meio literário brasileiro pela escrita concisa e direta saída de mãos femininas - não terminou na última página do romance, que denunciava o sofrimento do sertanejo durante a seca de 1915.
"Pela primeira vez através de um livro eu me encontrava com o meu povo", lembra José Luís Lira, autor da obra "No alpendre com Rachel - ensaio biográfico sobre Rachel de Queiroz", cujo lançamento da segunda edição acontece nesta quinta (8), às 17h, no auditório da Biblioteca da Universidade de Fortaleza (Unifor). O evento, promovido pela Fundação Edson Queiroz, marca as comemorações dos 45 anos de criação da instituição de ensino e do Dia Internacional da Mulher.
Primeira escritora a ingressar na Academia Brasileira de Letras (ABL), palco de lançamento da primeira edição dessa obra, em julho de 2003, também foi a primeira mulher a viver exclusivamente da escrita, atesta José Luís Lira, justificando ser difícil escrever uma biografia completa, por isso enveredou para ensaio biográfico.
A presença feminina é uma constante na narrativa de Rachel, que explorava com maestria a subjetividade dos seus personagens. Durante o lançamento de "No alpendre...", a escritora, que integrou a segunda geração modernista, também chamada "Geração de 30", receberá o título simbólico de "Rainha da Literatura Brasileira".
O reconhecimento é da Associação Brasileira de Bibliófilos, da Academia Cearense de Cultura, Academia Sobralense de Letras Jurídicas e Ala Feminina da Casa de Juvenal Galeno, primeira entidade do Estado a se voltar para o feminino - um trabalho de Henriqueta Galeno, filha de Juvenal Galeno.
A apresentação do autor e da obra será feita pela vice-presidente da Fundação Edson Queiroz, a advogada e escritora Manoela Queiroz. A solenidade terminará com uma visita dos presentes à Coleção Rachel de Queiroz, espaço localizado no primeiro andar da Biblioteca da Unifor, que abriga parte do acervo bibliográfico da autora de "Memorial de Maria Moura". A coleção é composta por 3.100 itens, entre 2.800 livros e cerca de 300 periódicos, vindos do Instituto Moreira Salles, no Rio de Janeiro. O espaço foi inaugurado em 2017, por ocasião dos 40 anos do ingresso da versátil autora - que escreveu romances, crônicas, contos, peças para teatro e literatura infantil - para ABL.
Amizade
Em "No alpendre com Rachel", 22º livro de José Luís Lira - natural de Guaraciaba do Norte e formado em Direito pela Unifor, atualmente é professor da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) -, o autor materializa nas 236 páginas a admiração que tem pela escritora.
De maneira cuidadosa e sensível, percorre vida e obra da autora de quem se tornou amigo. "Eu era criança quando li 'O Quinze' e fiquei fascinado. O livro era do monsenhor Antonino Soares, meu primeiro biografado", relembra com entusiasmo, quando descobriu a escritora, na década de 1990.

Livro

No alpendre com Rachel - Ensaio Biográfico de Rachel de Queiroz

José Luís Lira
Unifor
2017, 236 páginas
R$ 20

Mais informações:
Lançamento do livro "No alpendre com Rachel". Nesta quinta (8), às 17h, no auditório da biblioteca da Unifor (Av. Washington Soares, 1321, Edson Queiroz). Contato: (85) 3477.3169

Diário do Nordeste

Comentários

Mais Visitadas

O Irmão Carlos de Foucauld

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP

MASP completa 50 anos de histórias

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado