Vídeo do Museu do Amanhã mostra como o homem modificou o planeta

Olga Bardawil - Repórter da Agência Brasil
Clara tem 11 anos e está no sexto ano. Ao sair da sessão do vídeo Antropoceno, ela parecia estar ainda processando as imagens de impacto. "Achei muito interessante... mostrou que a gente tem que cuidar do planeta, da água", disse ela. O filme, produzido pela equipe do Museu do Amanhã a partir de fotos, procura mostrar como o homem se apropriou do planeta e, ao fazer isso, modificou seu habitat.
Brasíla - Estande do Museu do Amanhã na Vila do Cidadão (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Estande do Museu do Amanhã na Vila Cidadã Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil




















O educador ambiental Yuri Lopes Cruz, do Museu do Amanhã, explica: "Antropoceno é um conceito quer ainda vem sendo discutido e que aborda a era dos humanos. Somos 7,5 bilhões de pessoas hoje e, em 2050, podemos ser 10 bilhões com essa mesma ideia ilógica de desenvolvimento: extração dos recursos da natureza, transformação, uso e descarte. Então, a ideia desse vídeo é promover uma reflexão sobre como elas querem construir o amanhã nos próximos 50 anos"

O educador lembra que desde 1950 o homem modificou mais o planeta do que em todo o periodo anterior da história. E lança no ar a pergunta: "Será que queremos continuar assim?"

Yuri acredita que a resposta está na nova geração e diz que "quem visita o Museu do Amanhã sai de lá diferente. Porque é um museu que te questiona, que te faz as cinco perguntas que sempre inquietaram a humanidade: de onde viemos, quem somos, onde estamos, para onde vamos e como queremos ir. Mas não são cinco as respostas. São milhões de possibilidades."

Na posição de educador, ele acompanha a pequena plateia de dez pessoas, enquanto elas mergulham na realidade virtual das imagens do vídeo, e observa as reações. "As crianças ficam maravilhadas. Elas ficam rodando a cadeirinha, fazem comentários em voz alta, do tipo"nossa, a agua tá acabando", olha quanta poluição. É bem diferente dos adultos".

Por isso, ele diz que as crianças são o seu público-alvo. "Elas sãos seres multiplicadores e ensinam os adultos".

O Museu do Amanhã está instalado na Vila Cidadã do 8º Fórum Mundial da Água, na área externa do Estádio Mané Garrincha, e vai funcionar das 9h às 21h, até o dia 23.

Comentários

Mais Visitadas

As dores da humanidade

Tudo começa com o caderno de caligrafia

Missão da Unesco faz primeira visita ao Museu Nacional

14 etnias não têm seu idioma original preservado no Estado do Ceará

Adjetivando a vida