Morre em São Paulo aos 73 anos o radialista Paulo Barboza

O radialista Paulo Barboza morreu hoje aos 73 anos devido a um infarto fulminante em São Paulo.
Paulo Barboza no "Troféu Imprensa"
Paulo Barboza no "Troféu Imprensa"
Também jornalista e publicitário, Paulo Roberto Machado Barboza morreu por volta da 0h30 devido a um infarto fulminante.
Desde janeiro de 2017 ele comandava de segunda a sexta um programa na SuperRádio 1150 AM, em São Paulo. O programa ia ao ar das 8h às 11h. Também trabalhava às tardes na rádio ABC 1570 AM.
Paulo começou a carreira no Rio, onde nasceu. Ali trabalhou na rádio Petrópolis. Em São Paulo teve programas nas rádios Record, Globo, América, Tupi e Capital.
Ele foi casado por 48 anos com Eliane Barboza, que morreu em 2015. Deixa os filhos Paulo Barboza Filho, também radialista, e Alexandra Barboza Leider.
Foi um dos primeiros comunicadores a investir em debates diários sobre política e cotidiano, com a presença de diferentes convidados diariamente. Era convidado frequente de programas de TV, especialmente no SBT.
É um dos grandes nomes do rádio brasileiro, com quase 59 anos de carreira ininterruptos. 
Também no SBT foi jurado do troféu Imprensa entre 2007 e 2013.
Segundo os filhos, o velório estará aberto ao público a partir das 9h até 17h no Cemitério Horto da Paz (rua Horto da Paz, 191, e Itapecerica da Serra).
BOL Notícias

Comentários

Mais Visitadas

O Irmão Carlos de Foucauld

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP

MASP completa 50 anos de histórias

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado