Pular para o conteúdo principal

Professor da UECE tem trabalho premiado com o Newton Mobility Grant da Inglaterra

alt
O professor Paulo Henrique Mendes Maia, do curso de Ciência da Computação da Universidade Estadual do Ceará (UECE), teve um projeto premiado com o Newton Mobility Grant, da Royal Society da Inglaterra. O prêmio, no valor de 3.000 libras, cobre custos com uma passagem ida-volta do pesquisador brasileiro para a Inglaterra, mais custos com alimentação, transporte e hospedagem. Esse é um prêmio muito prestigiado na Inglaterra. O docente é vinculado ao Centro de Ciências e Tecnologia (CCT).

O projeto, intitulado "Scenarios@runtime for Self-adaptive systems" e cujo tema é uma das linhas de pesquisa do professor, foi pensado para ser realizado em conjunto com a Open University. O projeto visa investigar como cenários podem ser aplicados a sistemas auto-adaptativos, que são os que adaptam seu comportamento em tempo de execução sem a necessidade de intervenção humana. The Open University (comumente chamada Open University ou OU, mas oficialmente o "the" faz parte do nome) é uma universidade de ensino, fundada e mantida pelo governo do Reino Unido. O pesquisador da OU que acompanhará o projeto, Bashar Nuseibeh, é um dos grandes nomes na área de sistemas auto-adaptativos, sendo inclusive o atual editor de uma das principais revistas internacionais no assunto.
Segundo o professor Paulo Henrique, esse prêmio é um reconhecimento das pesquisas realizadas pelo seu grupo no Mestrado Acadêmico em Ciência da Computação da UECE e dará ainda mais visibilidade e internacionalização aos trabalhos aqui produzidos. Ainda segundo ele, espera-se que, a partir desse prêmio, outros projetos possam ser iniciados com a Open University, permitindo mobilidade docente e discente entre as universidades.
O professor Paulo Henrique Mendes Maia, PhD, é coordenador do curso Licenciatura em Computação UAB/UECE, professor do Mestrado Acadêmico em Ciência da Computação (MACC), e também coordenador do Grupo de Engenharia de Software e Sistemas Distribuídos (GESAD) gesad.uece.br
UECE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

A feira de tecnologia Campus Party Brasília 2018 foi encerrada hoje (1°), após ter reunido milhares de pessoas em torno de palestras, oficinas e atividades com temas como o uso da tecnologia da computação, robótica, empreendedorismo e startups. Essa é a segunda edição do evento em Brasília, que começou no dia 27 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Antes prevista para acontecer de 30 de maio a 3 de junho, a feira foi adiada para esta semana por causa da greve dos caminhoneiros. De acordo com o diretor da Campus Party Brasil, Tônico Novaes, o evento contabilizou um volume de vendas de ingressos pelo menos 30% maior que a primeira edição da Campus Party em Brasília, realizada no ano passado.  Para Tônico Novaes, a edição no Distrito Federal se destacou pela elevada participação e envolvimento dos que estão no evento.  “Os campuseiros daqui são realmente engajados no conteúdo. Andando por aqui você vai ver todos os workshops e bancadas cheias e a estrutura está bem maior que a …