Pular para o conteúdo principal

Quadrinista John Romita Jr. é a primeira atração da CCXP 2018

Acervo Pessoal
Comic Con Experience (CCXP) anuncia nesta segunda-feira, 23, a presença do quadrinista americano John Romita Jr. na edição 2018 do festival, que ocorre de 6 a 9 de dezembro de 2018, no São Paulo Expo.
O artista vem ao Brasil pela primeira vez. Ele estará no evento todos os dias no Artists' Alley, o espaço dedicado especialmente aos quadrinhos, em horários pré-definidos e em painéis especiais nos auditórios.
Todas as atividades terão a programação completa divulgada em breve, segundo a organização do evento. Romita Jr. é a primeira atração anunciada da CCXP 2018.
A produção também divulgou uma biografia completa de John Romita Jr.:
"Filho de John Romita Sr., um dos artistas mais famosos de Spiderman (Homem-Aranha) desde os anos 1960, JRJr. começou a carreira cedo. Aos 13 anos de idade propôs a criação de um personagem a Stan Lee, que posteriormente apresentou Prowler (Gatuno) ao lado de John Buscema na revista The Amazing Spider-Man #78 (O Espetacular Homem-Aranha) em 1969. Na Marvel UK (braço britânico da Marvel Comics), começou a desenhar esboços para capas de reimpressões, até estrear com uma história de seis páginas em The Amazing Spider-Man Annual #11 em 1977.
No ano seguinte, começou a ganhar popularidade ao participar de histórias do Iron Man(Homem de Ferro) ao lado do escritor David Michelinie e do desenhista Bob Layton, que na ocasião foram responsáveis por introduzir vários personagens à trama, como a namorada do guarda-costas de Stark, Bethany Cabe, e o rival Justin Hammer. Nessa fase, desenhou os clássicos do Homem de Ferro: Warmor Wars (A Guerra das Armaduras) e Demon in a Bottle (O Demônio da Garrafa).
Nos anos 1980, teve participação regular nas revistas do Homem-Aranha. Ao lado do escritor Dennis O’Neil, apresentou as personagens Madame Web (Madame Teia) e Hydro-Man (Homem Hídrico), além de cocriar Hobgoblin (Duende Macabro) com o roteirista Roger Stern. Desenhou ainda Marvel Super Hero Contest of Champions(Torneio de Campeões), primeira série limitada publicada pela Marvel Comics reunindo os principais personagens da editora. Em sua primeira passagem como artista regular de Uncanny X-Men, cocriou o personagem Forge.
De 1988 a 1990, Romita desenhou a revista do Daredevil (Demolidor), na época com roteiros de Ann Nocenti e arte-final de Al Williamson, quando participou da criação da personagem Typhoid Mary.
Na década de 1990 continuou em diversos títulos da Marvel, como: o segundo arco da história Armor Wars do Homem de Ferro; The Punisher War Zone (O Justiceiro: Em Zona de Guerra); a primeira minissérie do mutante Cable; e o crossover de Punisher (Justiceiro) e Batman. Além disso, Romita Jr. colaborou com Frank Miller em Daredevil: The Man Without Fear (Demolidor: O Homem Sem Medo), uma história sobre a origem do personagem. Foi um dos responsáveis por relançar Thor com Dan Jurgens em 1998 e Peter Parker: Spider-Man com Howard Mackie em 1999.
Já nos anos 2000, o artista retornou às histórias do Homem-Aranha, participando de uma HQ em homenagem às vítimas do ataque de 11 de setembro, em que mostrava que até mesmo o super-herói estava inconformado com tamanha destruição. Outro trabalho de destaque na época foi na série regular do Wolverine – personagem cocriado pelo seu pai – ao lado do roteirista Mark Millar.
Em 2004, sua primeira história própria em quadrinhos, The Grey Area, foi publicada pela Image Comics. Desenhou também histórias do Black Panther (Pantera Negra), The Sentry (Sentinela) e Ultimate Vision.
Em 2008, Romita voltou a colaborar com Mark Millar, com quem cocriou Kick-Ass, personagem que já teve dois filmes no cinema.
Após 30 anos na Marvel, John Romita Jr. foi convidado pela DC Comics para ser um dos artistas exclusivos da editora, trabalhando em Superman (Super-Homem) com o escritor Geoff Johns, em 2014. Ao lado de Scott Snyder, participou do relançamento de DC Rebirth (Renascimento) com a revista All-Star Batman, de 2016. No mesmo ano, desenhou Dark Knight Returns: The Last Crusade (O Cavaleiro das Trevas: A Última Cruzada), uma história do Joker (Coringa) escrita por Frank Miller e Brian Azzarello que integra a cronologia do clássico O Cavaleiro das Trevas
No ano seguinte, ele e o escritor Dan Abnett lançaram a série The Silencer, como parte da linha Dark Metal da DC Comics.

Atualmente, o artista está trabalhando com Frank Miller em Superman: Year One, série que mostrará as origens do Homem de Aço e será lançada ainda neste ano."
Estadão Cultura

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

A feira de tecnologia Campus Party Brasília 2018 foi encerrada hoje (1°), após ter reunido milhares de pessoas em torno de palestras, oficinas e atividades com temas como o uso da tecnologia da computação, robótica, empreendedorismo e startups. Essa é a segunda edição do evento em Brasília, que começou no dia 27 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Antes prevista para acontecer de 30 de maio a 3 de junho, a feira foi adiada para esta semana por causa da greve dos caminhoneiros. De acordo com o diretor da Campus Party Brasil, Tônico Novaes, o evento contabilizou um volume de vendas de ingressos pelo menos 30% maior que a primeira edição da Campus Party em Brasília, realizada no ano passado.  Para Tônico Novaes, a edição no Distrito Federal se destacou pela elevada participação e envolvimento dos que estão no evento.  “Os campuseiros daqui são realmente engajados no conteúdo. Andando por aqui você vai ver todos os workshops e bancadas cheias e a estrutura está bem maior que a …