Secultfor adia realização do Salão de Abril 2018

SALÃO DE ABRIL Comemorando 75 anos em 2018, o evento não será aberto no dia do aniversário da Cidade, como previsto THIAGO GASPAR/DIVULGAÇÃO
SALÃO DE ABRIL Comemorando 75 anos em 2018, o evento não será aberto no dia do aniversário da Cidade, como previsto THIAGO GASPAR/DIVULGAÇÃO
Apesar de a Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor) confirmar, desde outubro do ano passado, o início da 69ª edição do Salão de Abril para o próximo dia 13, o evento não começará mais na data do aniversário de Fortaleza. De acordo com a pasta, a prorrogação da mostra (que em 2018 comemora 75 anos) é motivada pela falta de tempo hábil para a seleção dos trabalhos inscritos – um total de 482 obras. A curadoria está sendo feita pelo consultor e produtor de arte paulista Paulo Klein.
A confirmação sobre o adiamento, antecipada pelo O POVO na última terça-feira, 3, ocorre em meio a troca do titular da Secultfor. O atual secretário, Evaldo Lima, deixa o cargo amanhã, 7, data limite do prazo de desincompatibilização (devolução de cargos por quem tem intenção de concorrer às eleições de 2018). A assessoria de comunicação, o órgão confirma, porém, que um novo cronograma já foi traçado para o Salão, que deve começar em maio. O anúncio das obras selecionadas será feito no dia 16 de abril.
Principal evento de artes plásticas do Estado, o Salão de Abril vive período de instabilidade que se arrasta desde o início do ano passado, quando a gestão silenciou durante meses sobre a realização (ou não) da mostra. Em julho de 2017, os artistas da Capital, organizados no Fórum das Artes Visuais, “sequestraram” o evento e organizaram uma edição de protesto. No mesmo mês, a Secultfor anunciou, às pressas, verba de R$ 300 mil, prometendo Salão ainda para aquele ano. O órgão, em seguida, voltou atrás e em outubro a edição “sequestrada” ocupou 15 espaços independentes da Capital.
ARTES PLÁSTICAS NA PI
BELCHIOR
Inaugurado logo após a morte do cantor em abril de 2017, o centro cultural foi uma das prioridades da gestão de Evaldo Lima. Atualmente o equipamento recebe a mostra Encantes Amazônicos.
TEATRO MUNICIPAL
SÃO JOSÉ
Fechado desde 2010, o equipamento finalmente teve suas obras iniciadas. A reforma, prevista para ser finalizada em quatro meses, inclui construção de anexo.
AÇÕES NAS PRAÇAS
BOM DE FORTALEZA
Lançado em maio do ano passado, o projeto vem percorrendo praças da Capital com apresentações de diferentes linguagens artísticas.

RENATO ABÊ
O Povo

Comentários

Mais Visitadas

As dores da humanidade

Tudo começa com o caderno de caligrafia

14 etnias não têm seu idioma original preservado no Estado do Ceará

Adjetivando a vida

Intolerância: arma dos preconceituosos