A linguagem do amor

Padre Geovane Saraiva*

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, close-up
Deus nos conceda abundantes bênçãos e graças, pelo testemunho de partilhar nossos dons na comunidade onde se vive e predomina o espírito solidário, comunitário e missionário. Desse modo, manifesta-se ao mundo nossa convicção: a de fazermos parte do corpo místico de Cristo, a Igreja. O mundo fecundado e cheio de graças só a partir de Pentecostes, pelos dons do Espírito Santo derramados por toda a extensão da terra; dons que são traduzidos em amor e graça no coração dos fiéis.

telast
Tela: Paróquia Santo Afonso -
Parquelândia, Fortaleza - CE
Padre Geovane Saraiva
 Pelo batismo somos convidados a falar a linguagem do amor, na consciência de que o Espírito do Senhor, que se espalhou por todo o universo, quer, permanentemente, renovar a face da terra, socorrendo a humanidade, saciando sua fome e sua sede. Jesus é quem nos assegura a presença do seu espírito criador e santificador em nosso meio. Convence-nos da necessidade da linguagem compreensiva a todos, na constante busca por um mundo segundo o sonho de Deus, reconciliado consigo na justiça e na paz. 

Pelos dons do Espirito Santo compreendamos que o amor é condição sine qua non, com resposta generosa e avultada abertura ao convite do Senhor. Convençamo-nos, pois, que só no amor verdadeiro a Jesus encontra-se disposição, renúncia e doação, usando de todos os recursos, no testemunho até o fim. Na largueza da espiritualidade cristã, pelos dons do Espirito Santo, aprendemos o que é amor nos pequenos e grandes acontecimentos, e nas conquistas da vida. O mesmo Espírito que ungiu e animou Jesus nos motiva a vencer o medo que parece crescer sempre mais entre nós, dizendo sim à ação criativa do Espírito de Deus.

Deus presente nos caminhos da história humana, pelo seu Espírito, quer que todos falem uma só linguagem, a mais universal de todas, a linguagem do amor. Não nos esqueçamos jamais das palavras de Jesus diante dos empecilhos e angústias da vida: “Vós chorareis e lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria”. Somos convidados, com Jesus, a instaurar no nosso mundo o reino de Deus, no sopro do Espírito Santo. Amém!

 *Padre, Jornalista, Colunista e Pároco de Santo Afonso, Parquelândia, Fortaleza-CE. Da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza geovanesaraiva@gmail.com

Comentários

Mais Visitadas

Erasmo Carlos tem retratados seus dias de Jovem Guarda em 'Minha Fama de Mau'

Monteiro Lobato é tema de contação de histórias em livrarias de São Paulo

Filme 'No Portal da Eternidade' faz da loucura do artista Vincent van Gogh um caso de lucidez

Vocação de pescadores de homens

Prêmio Sesc de Literatura encerra inscrições na quinta-feira (14)