Pular para o conteúdo principal

Garimpeiro do conhecimento

Carlos Delano Rebouças*

A imagem pode conter: Carlos Delano Rebouças, close-up
Tenho sede de saber, de conhecer e de descobrir o novo, mesmo que esse novo seja para se aplicar em coisas velhas, que insistem em rejuvenescer a cada dia, a cada instante.

Assim parei, fiquei estático, pensativo e perplexo, e muito mais reflexivo, após assistir a uma excelente palestra sobre o valor do conhecimento. Como foi bom ver Leandro Moreira contar tudo que pensa sobre conhecimento e suas consequências e necessidades! De fato foi muito oportuno, pois permitiu repensar a vida.

Somos, na verdade, garimpeiros de profissão, em busca de tudo que possa nos interessar. O “ouro” deste nosso garimpo, o mundo, indiscutivelmente é o conhecimento. É o vento que move os moinhos, ou a água que move turbinas da hidrelétrica do saber? Pode ser, mas enquanto muitas fontes confirmam-se esgotáveis, finitas, a do conhecimento não. Esta fonte apresenta-se rica, cheia, repleta de oportunidades, diversas, para que possamos aproveitá-las, da melhor maneira possível. É um mundo de montanhas de sal, para provocar a sede de conhecimento, permitindo-nos capazes de nos manter vivos e vislumbrar novos caminhos no mercado de trabalho.

Independente das exigências do mercado de trabalho, este mesmo que ao mesmo que se posta como vilão e bandido, que faz o seu profissional colher frutos muitas vezes indigestos, mas esperados, até mesmo porque houve uma semeadura, precisamos assimilar que com conhecimento, tudo pode se tornar mais fácil, com poucas pedras no caminho, apesar de que essas pedras podem na verdade, significar o combustível para uma mudança de atitude. Trata-se de assumir absolutamente a postura de garimpeiro, esmiuçando tudo que possa permitir a aquisição de conhecimentos.

Se já acredita que és um garimpeiro do conhecimento; sempre em busca de descobrir novas informações, novos saberes; que sua sede não passa; e se esse “sal” insistir em manter-se presente no seu pensamento, revitalizando ininterruptamente seu desejo de aprender, agradeça, sorria e vibre, pois tu és um ser que acredita na fonte inesgotável do conhecimento.

*Professor de Língua Portuguesa e redação, conteudista, palestrante e facilitador de cursos e treinamentos, especialista em educação inclusiva e revisor de textos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE 2016.06.08