Manifestação por 'Internet livre' termina em 20 detidos em Moscou

Autorizada pela prefeitura de Moscou, a manifestação reuniu centenas de pessoas para protestar contra o bloqueio do aplicativo de mensagens Telegram.

Homem segura cartaz escrito
Homem segura cartaz escrito "RKN [Roskomnadzor, o Serviço Federal de Supervisão de Comunicações, Informação Tecnológica e Mídia de Massa] leia a Constituição!" durante protesto por internet livre em Moscou, na Rússia, em 13 de maio de 2018 (AFP)

Ao menos 20 pessoas foram detidas pela Polícia de Moscou durante uma manifestação a favor de uma "Internet livre" neste domingo (13), logo após a decisão das autoridades russas de bloquear o aplicativo de mensagens Telegram.
Autorizada pela prefeitura de Moscou, a manifestação reuniu centenas de pessoas no centro da capital russa, número menor em relação ao protesto anterior no final de abril, que mobilizou 8.000 manifestantes.
Segundo a organização OVD-Info, ao menos 20 pessoas, membros de grupos nacionalistas, foram detidas pela Polícia durante o protesto.
Em abril, as autoridades russas ordenaram o bloqueio do Telegram, aplicativo com 200 milhões de usuários - cerca de 7% na Rússia -, enquanto não fornecessem aos serviços de segurança maneiras de ler as mensagens dos usuários. O aplicativo negou o pedido.
O bloqueio do Telegram, fundado pelos irmãos russos Dourov, aconteceu depois da eleição de Vladimir Putin para seu quarto mandato presidencial.

AFP

Comentários

Mais Visitadas

Deus eleva os humildes

Reitoria da UECE apoia manifestações em defesa da educação brasileira e das universidades públicas

Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

VIVENDO E APRENDENDO

Maureen Bisilliat se reencontra com o seu sertão e o de Euclides da Cunha na Flip