Mistério da Santíssima Trindade

Padre Geovane Saraiva*


No mistério da Santíssima Trindade, encontra-se o eixo central da fé e da vida cristã, na revelação de Deus como Pai, Filho e Espírito Santo. Nosso Senhor Jesus Cristo foi quem nos revelou tão excelso mistério, falando-nos do Pai, do Espírito Santo e d’Ele próprio. Longe de pensar numa verdade produzida pela Igreja, mas revelação do Filho, compreendendo-a como inesgotável mistério de amor, verdade revelada por Deus. Tomemos a simplicidade de uma criança, ao interpelar Santo Agostinho, enquanto meditava sobre o mistério da Santíssima Trindade: “Eu te digo, é mais fácil colocar toda a água do oceano neste pequeno poço na areia do que a inteligência humana compreender os mistérios de Deus”.

Resultado de imagem para imagem da santissima trindadeA história da humanidade se divide em duas partes: antes de Cristo e depois de Cristo.  Na encarnação do Verbo, temos o fim de uma era e o começo de uma nova, com a humanidade peregrinando na história, na qual, nos nossos dias, somos chamados a contemplar Jesus na montanha sagrada, no seu encontro com o Pai, dizendo-nos que devemos ir ao mundo, mas no sentido de transformá-lo. É que Deus nos fala por meio da história e nos chama à conversão, que quer de nós o anúncio da salvação.

Que Deus nos dê um pouco da alma grande e elevada de Santo Agostinho, quando desejarmos encontrar explicações plausíveis sobre o mistério da Santíssima Trindade; nós que fomos batizados em nome da Trindade Santa. Reconheçamos, pois, Deus como Senhor da vida, Pai da criação e de todos. Jesus, o Emanuel, o Deus conosco, assegura-nos, como seus seguidores, sua presença em nosso meio, fundamentada nas suas palavras, dirigidas à Igreja na pessoa dos doze: “Assim como o Pai me enviou, também Eu vos envio” (Jo 20, 21).

Por Jesus de Nazaré, Deus Pai realiza o sonho da pessoa humana radicalmente livre, restaurando a comunhão, dando-lhe resposta e sentido à vida, convencendo-a de que no seu mistério de amor a criatura humana é chamada a um permanente e estreito diálogo, pelo anúncio da esperança e do perdão, na busca da verdade e da paz. Voltados ao mistério da Santíssima Trindade, pelo nosso modo de viver, identificado com Jesus de Nazaré, na alegria e na confiança de que sua palavra é eterna: “Eis que eu estarei convosco todos os dias, até o fim do mundo”. Assim seja!

 *Padre, Jornalista, Colunista e Pároco de Santo Afonso, Parquelândia, Fortaleza-CE. Da Academia Metropolitana de Letras de Fortalezageovanesaraiva@gmail.com

Comentários

Mais Visitadas

Erasmo Carlos tem retratados seus dias de Jovem Guarda em 'Minha Fama de Mau'

Monteiro Lobato é tema de contação de histórias em livrarias de São Paulo

Filme 'No Portal da Eternidade' faz da loucura do artista Vincent van Gogh um caso de lucidez

Vocação de pescadores de homens

Prêmio Sesc de Literatura encerra inscrições na quinta-feira (14)