POEMA DO TRABALHADOR

ADELINO BORGES.JPG
ADELINO BORGES 
 .
Hoje, Maio, surges em flor
Hoje já a tantos deixas pena
E a custo te vão esquecendo o amor
Por isso eu te escrevo este poema.

Porque d’um poema se modifica a alma
Neste Maio, florido e incerto
O poema aconselha que se mantenha a calma
E é assim que do meu sentir isso desperto.

Sei que por aqui não se vê amor
Neste Maio de Maria iniciado
Mas poderemos respirar da melhor flor
Vendo o trabalhador com este dia festejado.

Assim, sentiremos a nossa  paixão
No poema que apazígua a dor encontrada
Teremos a força que outros nos trarão
Para reforçar o que na alma está abalada.

Por promessas e outras promoções
Hoje desvirtuaram de maior atenção
Porque o dia de hoje é de todas as Nações
E se festeja com alegria e oração.

Assim o povo vai ficando parado
A ver os centros de portas abertas
Esquecendo como ele fora conquistado
E se entusiasma com míseras ofertas.

Mas este dia é o único do Povo
Do povo trabalhador arduamente
E nunca poderá ser destruído pelo lobo
Que continua atacando ferozmente.

Mas o poema vai crescendo até longe
Como nos atormenta o descontentamento
Porque de tão perto se  esconde o monje
Esperando-nos um maior sofrimento.

E assim se vai esquecendo a caminhada
De tudo quanto é Mundo operário
Nas  ruas já a maior parte vai calada
Não se vendo o movimento contestatário.

Então  manifestando o meu grande amor
Estou escrevendo para tantos este poema
Leva a esperança e recorda o valor
De  quem lutou para viver se  valeu a pena.
  Barreiro, 01-05-2012
REFLEXÃO:
Este poema irá despertar a alma de um qualquer trabalhador, pois é o seu dia… Porque um poema poderá aliviar a dor a quem se estende, e cada vez com menos espaço para seguir os seus objetivos no trabalho… Porque um poema poderá inundar-lhe a alma, e restituir a esperança que vai perdendo.
Ainda que reine alguma confusão momentânea pela perca da liberdade, no poema vai ânimo, dedicação, carinho e, acima de tudo, a esperança de se continuar firme a lutar!

Comentários

Mais Visitadas

Erasmo Carlos tem retratados seus dias de Jovem Guarda em 'Minha Fama de Mau'

Monteiro Lobato é tema de contação de histórias em livrarias de São Paulo

Filme 'No Portal da Eternidade' faz da loucura do artista Vincent van Gogh um caso de lucidez

Vocação de pescadores de homens

Prêmio Sesc de Literatura encerra inscrições na quinta-feira (14)