Vida com tolerância

A imagem pode conter: nuvem, céu, atividades ao ar livre e natureza
Fotos: Padre Geovane Saraiva (16/01/2018) 
Ladeira do Pai João, de Aratuba para Capistrano 
Padre Geovane Saraiva*
A índole dos cristãos é de sonhar com a realidade última da vida, com seu ápice na glória, na certeza de que sua consistência se encontra em Deus. Ele não exclui nem discrimina as criaturas, obra de suas mãos, que por sua bondade infinita "faz descer o sol sobre bons e maus". Nesta Semana do Meio Ambiente, pensemos nos "animais anfíbios", termo muitas vezes usado para externar intolerância, preconceito e discriminação por parte de pessoas que ideológica e socialmente pensam diferente. Não percebem que os anfíbios atentam para a importância do ecossistema, uma vez que neles, entre muitas sinais vitais, se encontram compostos químicos de interesse das grandes indústrias farmacêuticas.

A importância desses anfíbios é precípua e imprescindível, no conjunto dos demais seres vivos, no sentido do equilíbrio ecológico. Eles fazem parte de uma riquíssima teia alimentar, na qual se alimentam de alguns seres vivos e servem de alimento a outros; alimentam-se de insetos, muitos dos quais daninhos à vida como um todo. No mistério do universo, que os seguidores de Jesus de Nazaré, a partir de seu olhar terno e afável, jamais duvidem de Deus encarnado e revelado no Filho, que quer nosso compromisso, ao dizer não à poluição e a destruição ambiental, protegendo e conservando a vida, no que existe de mais belo e sagrado.

O Dia Mundial do Meio Ambiente foi estabelecido pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 1972, por ocasião da abertura da Conferência de Estocolmo, na Suécia. Desde então, é comemorado anualmente no dia 5 de junho, e chama a atenção para a grandeza da criatura humana, do ponto de vista da fé e da esperança cristã, em colocar diante dos olhos a realidade do céu, percorrendo aqui na terra o caminho que lhe é proposto. Como é indispensável a prática das bem-aventuranças! Elas significam amor, que é comunhão com Deus e com os irmãos, cientes de que sua missão terrena tem uma direção: o eterno convívio, o qual já se experimenta aqui na terra.

A Semana do Meio Ambiente quer ajudar a conscientizar as pessoas de boa vontade sobre a importância da obra da criação, bela maravilha da humanidade. Que nossa prece chegue ao Deus de bondade, presente em todo o universo, sobretudo nas pequenas criaturas vossas, encorajando-as no cuidado do Meio Ambiente. Amém!

*Padre, Jornalista, Colunista e Pároco de Santo Afonso, Parquelândia, Fortaleza-CE. Da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza geovanesaraiva@gmail.com


Comentários

Mais Visitadas

15 de novembro de 1889

O Irmão Carlos de Foucauld

Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP

O mundo reconciliado em Cristo

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado