Diário inédito de Saramago é encontrado em seu computador

A obra, escrita em 1998 quando ganhou o prêmio Nobel de literatura, é o sexto e último volume de "Cadernos de Lanzarote".

O escritor português Jose Saramago em foto de 2009, um ano antes de sua morte aos 87 anos na ilha  de Lanzarote, arquipélago das Canárias
O escritor português Jose Saramago em foto de 2009, um ano antes de sua morte aos 87 anos na ilha de Lanzarote, arquipélago das Canárias (AFP/Arquivos)

Oito anos após a sua morte, um diário até então desconhecido do autor português José Saramago foi encontrado em seu computador. Uma edição será publicada em outubro em Portugal e na Espanha, anunciou nesta terça-feira (3) sua viúva, Pilar Del Rio.
A obra, escrita em 1998 quando ganhou o prêmio Nobel de literatura, é o sexto e último volume de "Cadernos de Lanzarote".
O nome da série é uma referência à ilha Lanzarote, do arquipélago das Canárias, onde Saramago morou até sua morte em 2010, aos 87 anos.
O volume foi encontrado escondido em uma pasta dentro do computador do romancista, revelou Del Rio, que chefia a Fundação José Saramago em Lisboa.
"Eu pensava que tudo já tinha sido publicado. Fiquei perplexa quando me dei conta que ninguém sabia da existência desse livro", contou a também escritora e tradutora.
Ainda em vida, Saramago fez referência uma vez a esse diário em 2001.
"Eu não gostaria que, justamente no ano em que algo de notável me aconteceu (seu prêmio Nobel), alguém venha me dizer que eu não o fiz", brincou o autor em alusão à uma sequência da série durante uma apresentação do quinto volume de "Cadernos de Lanzarote".
A publicação dessa obra inédita marca, assim, os 20 anos da premiação com o Nobel de Literatura de Saramago, autor de "O Evangelho segundo Jesus Cristo" e de "Ensaio sobre a cegueira".

AFP

Comentários

Mais Visitadas

O Irmão Carlos de Foucauld

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP

MASP completa 50 anos de histórias

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado