Pular para o conteúdo principal

Filme do Cariri é indicado ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2018

por 
Filme retrata a procissão das velas na romaria de Nossa Senhora das Candeias que acontece em fevereiro. (Foto: Reprodução/Candeias)
Juazeiro do Norte. O filme caririense “Candeias”, foi indicado na categoria “Melhor curta-metragem documentário” no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2018, considerada por muitos o “Oscar nacional”. A premiação acontecerá no dia 18 setembro, na Cidade das Artes no Rio de Janeiro. Dirigido por Reginaldo Farias e Ythallo Rodrigues, o documentário local concorre com outros seis curtas nacionais.
Após uma primeira etapa de votação, envolvendo os sócios da Academia Brasileira de Cinema, chegaram à final da disputa 36 longas e 20 curtas nacionais, além de cinco estrangeiros, que concorrerão ao Troféu Grande Otelo em 25 categorias. A cerimônia deste ano homenageará a atriz Fernanda Montenegro.
Com recursos do Fundo Estadual de Cultura, aprovado no XI Edital de Cinema e Vídeo (de 2014) da Secretaria de Cultura do Estado Ceará, “Candeias” foi realizado pela produtora O Berro Filmes e filmado durante a Romaria de Nossa Senhora das Candeias, em 2016. O curta-metragem apresenta um olhar voltado para uma das mais belas expressões da religiosidade popular do Cariri, a “Procissão das Velas”, que ocorre em Juazeiro do Norte, sempre no dia 02 de fevereiro.
“Quando sentamos na perspectiva de fazer o nosso primeiro projeto, esse tema veio naturalmente, por conta dessa fascinação que todos nós temos por essa procissão. A procissão das velas carrega uma espécie de deslumbramento no imaginário de todos nós e isso é o principal motivo por termos começado a existência da nossa produtora por ela”, garante Ythallo Rodrigues.
Lançada no início de 2017, desde então a produção de O Berro Filmes vem sendo selecionada e exibida em importantes festivais de cinema, nacionais e internacionais, como é o caso do É Tudo Verdade, realizado no Rio e em São Paulo, e que  se trata do principal festival exclusivamente de documentários da América Latina.
 
“Candeias” também esteve na seleção para a Mostra Competitiva Nacional do Curta Cinema 2017, que aconteceu no Rio de Janeiro. E, além de já ter sido exibido em todas as regiões do Brasil, o filme também participou de festivais no exterior, como em Bogotá, na Colômbia, e em Sófia, na Bulgária.
Recentemente, o filme sobre a procissão das velas recebeu os prêmios de Melhor Curta-Metragem pelo Júri Popular, Melhor Fotografia e Melhor Som do 1º Cine Cariri, além do prêmio de Melhor Fotografia no II Festival de Cinema do Paranoá, no Distrito Federal.
“Candeias” concorrerá ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro na categoria de melhor curta documentário com outras 6 produções, todas realizadas na região Sudeste: Bambas, de Anna Furtado (SP); Borá, de Angelo Defanti (RJ); Em busca da terra sem males, de Anna Azevedo (RJ); O golpe em 50 cortes ou a corte em 50 golpes, de Lucas Campolina (MG); O quebra-cabeça de Sara, de Allan Ribeiro (RJ); e Ocupação do Hotel Cambridge, de Andrea Mendonça (SP).

Diário do Nordeste

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…