Razão de viver

Gonzaga Mota*
A vida é um dom de Deus. A forma de agradecermos é mediante a solidariedade para com o próximo. Fazendo este feliz, com certeza, encontramos a nossa verdadeira felicidade. De um lado, procurando ajudá-lo nos momentos de dificuldades e, de outro, abraçando-o, sem inveja, com sinceridade e alegria nas ocasiões exitosas.
Tal comportamento permite o florescimento do amor. Assim disse Goethe, "O mais belo estado da vida é a dependência livre e voluntária: e como seria ela possível sem amor?" Conforme esta linha de raciocínio, tomamos a liberdade de apresentar ao leitor, para reflexão, de nossa autoria, um soneto(Sentido da Vida) e um poema(Sugestão) com quatro estrofes, tendo três versos cada uma. "Sentido da Vida": 1. A solidão cresce, Poucos estão a pensar, não existe entendimento, o amor desaparece. 2. A verdade está escondida, irmã gêmea da virtude, diminui o interesse na vida, daqueles sem atitude. 3. Faltam bons sentimentos, a inveja se fortalece, o orgulho impede o pensamento. 4. Quanta dor, quanta tristeza, não se busca o sentido da vida, mas, a vida sem sentido. "Sugestão": 1. Abra a janela do seu coração, veja o próximo com afeto, não lhe negue o perdão. 2. Busque o sentimento da solidariedade, não procure a vaidade e a ambição, Para encontrar a felicidade.
3. Mergulhe no seu interior, não precisa chorar, mas sorrir, Como forma de reduzir a dor. 4. Não fique de peito vazio, Entregue-se ao Senhor. A vida é bela quando existe amor. Convém lembrar, por fim, frase de Santo Agostinho: "A medida do amor é amar sem medida" e de um provérbio latino: "Amor vincit omnia" (O amor tudo vence).

*Professor aposentado da UFC

Comentários

Mais Visitadas

15 de novembro de 1889

O Irmão Carlos de Foucauld

Memorial do Holocausto lembra 80 anos da Noite dos Cristais em SP

O mundo reconciliado em Cristo

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado