XVI Encontro Estadual de História do Ceará reúne importantes nomes na UFC

por Diego Barbosa - Repórter
Roger Chartier
O historiador francês Roger Chartier é o convidado de grande destaque do evento
Tendo início na década de 1980 e, desde então, consolidando-se como um dos mais relevantes espaços de debate sobre a historiografia local, o Encontro Estadual de História do Ceará chega hoje (24) à sua 16ª edição, e seguindo até dia 27.
O evento acontece nas dependências do Curso de História da Universidade Federal do Ceará (UFC) e tem como tema "História Pública e Democracia". A iniciativa é capitaneada pela Associação Nacional de História - Secção Ceará (Anpuh-CE) e conta com extensa programação, envolvendo mesas redondas, minicursos, simpósios e lançamento coletivo de livros.
As ações miram nos assuntos centrais dos estudos da História, e vão além ao ampliar percepções e debates sobre pontos que dialogam com outros campos do saber, como Cultura e Sociedade. "Com o evento, mudamos a prática do estudo da História, saindo de uma proposta memorialística e indo ao encontro de discussões de teor mais acadêmico e científico, com visão e estudo mais qualificados e criteriosos", explica o Professor Doutor Tito Barros Leal, presidente da Anpuh-CE. Embora as inscrições para minicursos e para ouvintes tenham finalizado, as atividades são abertas ao público (não dando direito, porém, a certificado).
Netsa edição, historiadores de diferentes universidades do País - como UEP, UFPI, UFRN, UFMA e UnB - estarão à frente de momentos para se pensar questões urgentes que atravessam a contemporaneidade. Como exemplos, temos os professores Carla Silvino de Oliveira (UFPI), Idalina Maria Almeida (Unilab/BA) e Herder N. Andrade (Seduc-CE), à frente da mesa redonda "História Pública e ensino de História em tempos de retrocesso" no dia 25; e Isabel Lustosa (FCRB), Régia Agostinho da Silva (UFMA) e Reinaldo Forte Carvalho (UPE), na mesa "História pública e as apropriações do saber histórico", no dia 26.
Quem também marcará presença no evento é o historiador francês Roger Chartier, pesquisador da Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais e professor do Collège de France, ambos localizados em Paris. O pesquisador é uma das figuras mais respeitadas no campo, sendo ainda ensaísta especializado em História da Cultura, com destaque para a história do livro e da leitura na Europa.
No encontro, ele realizará a conferência "O passado no presente - Memórias e História", no dia 27, marcando o fechamento do ciclo de atividades. O momento será mediado pelo professor Tito Barros e, na ocasião, haverá apresentação do Grupo Vozes d'África (Unilab).
Depois de passar por aqui, Chartier deve participar ainda de encontros na Paraíba e no Rio Grande do Norte, atestando a conexão entre os participantes da Anpuh.
Liberdade
Acontecendo a cada dois anos, o Encontro Estadual de História do Ceará, na ótica do professor Tito, tem fomentado grande interesse por parte de estudiosos na área, feito que se reflete no epicentro das universidades. "Com a realização do evento, percebemos um crescimento significativo no quadro de ingressos na pós-graduação em História nos diferentes contextos universitários do País. Uma conquista pela qual nos alegramos muito", comemora.
Além disso, a adesão à iniciativa tem sido intensa. De 2016 para cá, o número de inscritos evoluiu em mais de 200 pessoas, sinalizando o alcance positivo da ação.
Quanto ao recorte escolhido para este ano, o educador enfatiza: "Estamos atravessando um momento muito crítico na história política nacional. Todos estão sendo atingidos, inclusive a comunidade acadêmica. O evento vem para mostrar, então, que não abrimos mão de nossas defesas políticas, atestando a nova dimensão da Associação Nacional de História e como forma de marcar nosso pensamento crítico frente ao que acontece".
"O que vale, no fim das contas, é a expressão de nossa liberdade, por isso o grande teor de responsabilidade e relevância do encontro", finaliza.
Mais informações:
XVI Encontro Estadual de História do Ceará. De hoje (24) a 27, a partir das 8h, no Curso de História da Universidade Federal do Ceará (Av. Da Universidade, 2762, Benfica). 
Contato: (85) 3366.7741

Diário do Nordeste

Comentários

Mais Visitadas

Há 50 anos, primeira mulher negra era eleita ao Congresso nos EUA

O Irmão Carlos de Foucauld

Escreve Pe. Jocy - Dom Delgado

MASP completa 50 anos de histórias

Cearense Mailson Furtado ganha o Prêmio Jabuti de livro do Ano