Pular para o conteúdo principal

Dom Helder beatificado

Padre Geovane Saraiva*
Nossa esperança se renova, agora, que recordamos os 19 anos da partida de Dom Helder Câmara ao seio do Pai (27/08/1999). Ao mesmo tempo, rendemos graças ao bom Deus, no grande milagre, o da exuberância e da energia de sua vida, na qualidade de Pastor dos Empobrecidos. Sua firmeza profética, sem nunca perder de vista a glória celestial, tendo-a como seu mais precioso tesouro, nos traços inconfundíveis, por uma vida profundamente santa, apoiando-se na Eucaristia e na Palavra de Deus, acende em nós o esperançoso sonho, aquele proclamado por Jesus de Nazaré, o da humanidade nova restaurada.

Resultado de imagem para rezar com dom helder rO legado de Dom Helder é o de dizer não à história da Torre de Babel, tão presente no nosso mundo, em que se percebe nos homens a clara pretensão de construir uma civilização longe de Deus. A lição da Babel, a da cidade e da torre, cujo ápice penetrou no profundo dos céus, foi um desmantelo total que não deu em nada. Portanto, longe de Dom Helder, pelo incansável sonho, que ao longo de sua vida o acalentou no íntimo de seu coração, o de colocar a criatura humana em um lugar de destaque, num pedestal bem elevado. Ele, agarrado no projeto de Deus, contrariou a ilusória civilização da Babel, no desejo de mostrar um mundo possível de alcançar tudo sem Deus, numa falsa demonstração de pujança e poder.

Dom Helder iniciou sua vida de padre em profunda sintonia e comunhão com Jesus de Nazaré, Pão da Vida, Pão descido do céu, concretamente no exemplo do seu santinho da ordenação sacerdotal, em Fortaleza-CE (15/08/1931), no qual assim se manifestou: Angelorum esca nutrivisti populum tuum - "Teu povo se alimenta do pão do céu". Por ser um cidadão planetário, o mundo foi seu campo de ação apostólica, vivendo-a a partir dos seus 27 anos na Cidade Maravilhosa-RJ (1936-1964).

Exerceu a função de arcebispo de Olinda e Recife a partir de abril de 1964, carregando consigo o emblema de homem de Deus, místico e generoso pastor. Configurado com o Mestre da Justiça, no rosto de seu povo, ao tomar posse na função acima referida, asseverou: "Quem estiver sofrendo, no corpo e na alma; quem, pobre ou rico, estiver desesperado, terá lugar especial no coração do bispo", de tal modo que não devemos esquecê-lo jamais como Patrono dos Direitos Humanos e Injustiçados.

Já sei de um milagre de Deus por suas heroicas virtudes. Sonho com alvissareira notícia. Qual? A beatificação do Dom da Paz, o irmão dos empobrecidos, que, já na condição de jovem padre em 1948, no Rio de Janeiro, no seu sonho de um mundo verdadeiramente solidário, externou: "Se eu pudesse, sairia povoando de sono e de sonhos as noites maldormidas dos desesperados". Amém!

*Padre, Jornalista, Colunista e Pároco de Santo Afonso, Parquelândia, Fortaleza-CE. Da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Participe da Coletânea "100 Poetas e 100 Sonetos"

O Instituto Horácio Dídimo de Arte, Cultura e Espiritualidade está selecionando 100 poetas para compor a Coletânea “100 Poetas e 100 Sonetos”. Os sonetos são de tema livre e devem ser metrificados em qualquer tamanho ou estilo, rimados ou não. 

Não haverá taxa de inscrição e nem obrigatoriedade de aquisição do livro pelos participantes, que em contrapartida cedem seus direitos autorais. 

A data e local do lançamento da coletânea serão definidos posteriormente. 

Para participar, envie o seu soneto para o email ihd@institutohoraciodidimo.org ou pelo formulário até 10/07/2019 com uma breve biografia.

Por https://institutohoraciodidimo.org/2019/06/11/coletanea-100-poetas-e-100-sonetos/

O Natal em Natal (RN), a capital potiguar fundada em 25 de dezembro de 1599

Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto 'O Natal em Natal'.
Considerada uma das maiores e mais bonitas do Brasil, a Árvore de Natal instalada no bairro de Mirassol encanta a natalenses e turistas. (Alex Regis/ Secom Natal)
Os moradores da capital do Rio Grande do Norte têm um motivo a mais para se alegrar e vivenciar esta época do ano. Afinal, eles celebram o “Natal em Natal”. Aliás, a capital potiguar recebeu este nome devido a data da sua fundação: 25 de dezembro de 1599. Neste mês, a cidade se reveste de enfeites e de festas culturais, através do projeto “O Natal em Natal”, promovido pela prefeitura municipal. Ao todo, segundo a prefeitura, são mais de 40 eventos que contemplam dança, música, teatro, audiovisual, artesanato, gastronomia e outras manifestações culturais.
Na zona sul da capital, foi acessa, no dia 3 de dezembro,  a tradicional “árvore de Mirassol”, com 112 metros de altura, ornamentada com enfeites nos formatos de …

Projeto do escritor e professor cearense Gonzaga Mota doa livros para escolas públicas da Capital e do interior

Por Diego Barbosa,  Com a ação, Gonzaga Mota já circulou por 20 instituições, ora aumentando acervos, ora criando novas mini-bibliotecas Com facilidade, a porta em que está cravada a placa "Livros de escritores cearenses" escancara-se em nova visão. Do outro lado do anteparo, o olhar mira num aconchegante espaço, onde repousam, organizadas e coloridas, obras de toda ordem. São títulos tradicionais e contemporâneos, exemplares de poesias, contos, crônicas, romances. Em comum a todos eles, o DNA nosso: possuem assinatura de cearenses. E querem ganhar mais mundos, outras trilhas. Mantido pelo escritor e professor Gonzaga Mota, o gabinete da descrição acima é recanto de possibilidades. Desde o começo deste ano, o profissional mantém um projeto de doação de livros para escolas públicas de Fortaleza e do interior, almejando estender o raio de alcance da leitura, especialmente entre crianças e jovens. A vontade de fazer com que os volumes saltem da…